FRANÇA DE TREM E ITÁLIA DE TREM


Muitos blogs têm nos ajudado na organização de nossas viagens pois trazem informações detalhadas sobre como comprar, pela internet, passagens de trem e/ou tickets para atrações turísticas, como ir do aeroporto para a cidade, onde comer por um preço acessível e outras dicas muito valiosas.
Parece coisa muito simples pra quem está sempre viajando, mas ajuda bastante aos menos experientes. Pensando nisso, fiz esse post deixando dicas sobre as viagens de trem que fizemos na França e na Itália.

Neste post, vou falar do trem, hotéis próximos à estação ferroviária e deslocamento da estação para o hotel. 


1] Andar de trem na Europa é muito prático, e, quando nós traçamos os roteiros, escolhemos as cidades a serem visitadas e a ordem das mesmas priorizando esse tipo de deslocamento. Antes de definir as cidades, eu pesquiso nos sites de trem se existe trem entre uma cidade e outra. 

Compramos as passagens nos sites das operadoras de trem do país - Trenitália, na Itália e SNCF, na França - ou compramos na própria cidade assim que chegamos. Não tem sido difícil comprar na própria cidade pois não viajamos em alta estação. Mesmo assim, fico mais tranquila comprando aqui e já levando o ticket impresso. 
Algumas empresas vendem passagens de trem de várias operadoras, porém por um valor maior.


É importante estar atento ao destino final do trem para o qual você vai comprar as passagens, pois, dependendo disso, às vezes, há um aumento no preço das mesmas. Quando fomos para Carcassone, nosso trem tinha como destino Zurique, paguei na ida um valor diferente da passagem de volta.  

As passagens na 2ª classe são mais baratas.
Temos escolhido a 2ª classe pois as distâncias entre as cidades escolhidas por nós não têm sido grandes. As poltronas são bem confortáveis e reclinam, além do espaço entre os bancos ser maior do que nos aviões.

Em alguns sites, eu consegui reservar os assentos, isso foi bom, pois viajar de costas para o sentido em que o trem está se deslocando me causa mal estar. Se for o seu caso, também, fique alerta a essa possibilidade.

Na França fizemos esses percursos:
*Toulouse /Carcassone / Toulouse
*Toulouse / Bordeaux 

Já na Itália foram esses:
*Milão / Lago di Como / Milão 
*Milão / Florença
*Florença / Siena / Florença
*Florença / Roma


Eu gosto muito das estações de trem europeias. Elas, geralmente, estão em prédios antigos muito bonitos, mesmo em cidades pequenas como Toulouse. De modo geral, elas têm uma boa estrutura com bares, lojas de souvenirs, jornaleiros etc...

Me dá uma dó quando passo pela estação de trem da Leopoldina no Rio e penso como ela poderia estar funcionando, como tal, ou, no mínimo, como um centro cultural.

Toulouse-Matabiau é a principal estação de trem da cidade e recebe trem de cidades francesas e provenientes de outros países. O metrô te deixa dentro da estação e, do lado de fora, tem ônibus, mas nós não usamos. Então, não posso falar a respeito.



Europa


Abaixo, as plataformas da estação de trem de Carcassone.


Foto do blog www.tripsomewhere.blogspot.com

A estação de trem Bordeaux St.Jean.



Milano Centrale, em Milão, é a 2ª maior estação de trem da Itália, recebe trens de outros países e de cidades italianas e é interligada com o metrô.




A estação de trem de Siena fica longe do centro histórico, é preciso pegar um ônibus. Nós estávamos cansados pois já tínhamos tentado ir andando e resolvemos pegar um táxi por causa do calor.  


Em Roma a estação Termini é quase um shopping tamanha a variedade de lojas e restaurantes.O aeroporto é conectado com a estação ferroviária,nós fomos para o aeroporto de trem.É simples comprar os tickets na máquina pois tem a opção "espanhol".   

Foto do blog www.ilovetotravel.com
Nunca esqueça de ver se, no país que você está viajando, é necessário validar os tickets antes de entrar no trem e no metrô.

Na Itália era comum ter essa máquina na plataforma do trem. Você tem que pegar o seu bilhete e introduzi-lo no lugar indicado pela seta azul para validar.  



Sites utilizados:
www.sncf.com     e     www.trenitalia



2] No caso da escolha dos hotéis, priorizamos os que se localizavam perto das estações de trem e que fossem simples e baratos.

. Chegamos no aeroporto de Toulouse e fomos para o hotel no ônibus "Navette Aeroport-Airport Shuttle", 5 euros por pessoa. O ponto fica em frente à porta do aeroporto e a passagem é comprada com o motorista.

. Em Toulouse, o hotel não ficava próximo da estação de trem, mas muito perto da estação de metrô, que te deixa dentro da ferroviária.

. Quality  Hotel Le Clocher De Rodez 

Foto do site www.hotel.info

. Em Bordeaux, decidimos o hotel em cima da hora e aí estavam caros. Então, ficamos em um com o preço bom, porém tivemos que nos deslocar de táxi [13 euros para 3 pessoas] para estação/aeroporto.

. Citotel Le Chantry 


Foto do site www.booked.net



. Em Milão, fomos para o hotel andando desde a estação Milano Centrale.

. Hotel St. George 


Foto do site www.yelp.com

. Em Florença, fomos andando da estação Santa Maria Novella até o hotel. 

. Hotel Caravaggio


Foto do site www.iboked.com.br

. Em Roma, fomos à pé de Roma Termini para o hotel.

. Hotel Rímini


Foto do site www.easytobook.com


. Nosso ideal tem sido fazer o deslocamento estação de trem / hotel à pé, entretanto, quando isso não é possível, usamos o metrô ou ônibus.

. Uma coisa muito importante é cada pessoa levar apenas uma mala tamanho médio com rodinhas que girem em todas as direções, pois algumas estações de metrô ou ferroviária não têm escada ou rampa rolante. Além disso, para entrar e sair do trem, o tempo é pequeno e as escadas muito estreitas.

Nenhum comentário