AIRBNB, DICA DE HOSPEDAGEM COM PREÇO HONESTO

Você conhece esse tipo de hospedagem chamado AirBnB ?
Então, precisa conhecer pois ele pode tornar mais viagens possíveis.
Foi assim que fizemos e visitamos Munique, Paris e Colônia.




Dificuldades geram busca de solução, e foi isso que aconteceu comigo ao planejar uma viagem para algumas cidades alemãs. Cansada de buscar hotel em Munique e só encontrar opções caríssimas, já estava quase desistindo, quando uma amiga me indicou o AirBnB.
Ficamos felizes em, finalmente, conhecer Munique, onde nos hospedamos por 5 dias num confortável apartamento alugado através da plataforma AirBnB. Gostamos tanto que, em outra viagem, repetimos a escolha pelo AirBnB em Paris e em Colônia.

Mas, afinal, o que é AirBnB ?
É um portal online de aluguel temporário de quarto/apartamento/casa. Através do site você pesquisa imóveis, vê quem é o anfitrião e pode conversar com ele, vê muitas fotos do apartamento e lê as avaliações de hóspedes anteriores.
Nós estivemos hospedados em 3 apartamentos do AirBnB na Europa e nossa avaliação se baseia no que vivemos. Compartilho aqui pois pode ajudar na decisão de outras pessoas, mas cada um deve analisar se esse tipo de hospedagem atende aos seus interesses e necessidades. 
                 

# Em Munique, onde vivenciamos nossa primeira experiência, ficamos em um apartamento no 4º andar de um prédio sem elevador, mas com boas escadas. Esperamos o anfitrião, em um horário combinado, para pegar as chaves e na saída as deixamos em cima da mesa e saímos batendo a porta. Consideramos uma boa localização, já que na esquina tinha uma pizzaria, duas ruas atrás tinha supermercado e a vizinhança era bem agradável. Para chegarmos às atrações turísticas e à Estação Central de Trem era necessário pegar um "tram".


Quarto de casal e sofá cama na sala

  
Se quiser ver mais fotos do apartamento, clique aqui.

 # Em Paris, ficamos praticamente no Marais, excelente bairro com muitas lojas e restaurantes legais por perto. A estação de metrô Arts et Metiers nos atendia bem, embora desse para fazer tudo à pé. Ao lado do prédio ficava o supermercado U Express. O apartamento, que ficava no quarto andar, era muito legal, mas em um prédio antigo, sem elevador e com escadas de madeira muito desgastadas, estreitíssimas e íngremes. Subir e descer com malas foi desgastante !!!



Uns dias antes da hospedagem, recebemos a indicação de onde pegar as chaves do prédio, sendo assim, não tivemos contato pessoal com a anfitriã. Nossa hospedagem foi por 7 dias. Veja outras fotos do apartamento de Paris aqui.

Em Colônia nosso apartamento ficava no térreo de um prédio de 4 andares, sem elevador. Das três hospedagens, essa foi a mais simples, embora não menos confortável. Encontramos o sofá cama já montado e forrado com lençol. O apartamento ficava em uma rua arborizada com alameda de árvores no meio separando as duas vias. Muitos bares, restaurantes e supermercados nas redondezas.
No dia em que chegamos, tivemos dificuldade em nos entender com o mapa para ir à pé da Estação Central de trem até o apartamento. Então, pegamos um táxi mas depois vimos que era bem fácil circular à pé pela cidade sem precisar usar o metrô. Nossa hospedagem foi por 4 dias.

Foi necessário enviar email e mensagem pelo celular pois, até a véspera de nossa viagem, não tínhamos recebido as informações de como entrar no apartamento, apesar de já estarmos com o endereço. Os proprietários foram muito atenciosos e reenviaram as orientações necessárias. Disseram ter enviado, mas, por alguma razão, não recebemos. Mais uma vez não conhecemos pessoalmente os anfitriões.
Se quiser ver mais fotos do apartamento em Colônia, clique aqui.

Nessas 3 hospedagens éramos 3 adultos [ pai, mãe e filho adulto] e queríamos um lugar com certa privacidade, ou seja, que cada um tivesse seu espaço. Também levamos em conta que ficaríamos um maior número de dias e os três num pequeno quarto de hotel não seria confortável. Por exemplo, em Paris os hotéis pesquisados, que seriam acessíveis para nosso orçamento, tinham a área do quarto entre 13m2 e 18m2. Em nossa avaliação foi bem interessante essa opção pelo AirBnB pois ficamos em um apartamento de 50m2 com quarto, sala, cozinha e banheiro. 

# Vantagens do AirBnB

1] Economia
Ficamos em imóveis legais, em bairros super simpáticos e pagamos um preço bem interessante. Consideramos um ótimo custo benefício.
2] Pagamento parcelado
Acima de certo valor, é possível parcelar em 3 vezes. Nós pagamos dessa forma em Munique e em Paris.
3] Espaço
Há 3 possibilidades de hospedagem: quarto compartilhado, quarto inteiro e apartamento/casa inteiro e, essa última opção, é a que temos escolhido quando viajamos com nosso filho. Ficamos em um apartamento de quarto e sala, e, dessa forma, cada um tem seu próprio espaço com mais privacidade do que se ficássemos todos em um quarto de hotel. Também sai mais barato do que reservar dois quartos de hotel.
4] Comunicação direta com o anfitrião
Antes mesmo da reserva, é possível a comunicação com o anfitrião para saber sobre como chegar ao apartamento usando transporte público, como é o comércio da redondeza e outras informações. Depois de feita a reserva, a comunicação continua e todos são bastante atenciosos respondendo com agilidade.

# Desvantagens do AirBnB 

1] Horário check in
O horário do check in é geralmente tarde e com pouca flexibilidade de antecipação. Não ter lugar para deixar as bagagens e sair para passear até a hora estabelecida para check in atrapalha bastante.
Nós solicitamos, nas três cidades onde utilizamos esse serviço, a antecipação do check in e não foi possível. Em Munique esperamos pelo anfitrião em uma pizzaria bem próxima ao prédio. Em Paris e Colônia tivemos que deixar as malas em lockers nas estações de trem, sair para passear e voltar mais tarde para pegá-las.
2] Resolução de problemas
Qualquer problema, mesmo que bem pequeno, é comunicado através de email ou mensagem e é preciso aguardar a solução/resposta do anfitrião. Não tem a agilidade de ir à uma recepção e falar diretamente com uma pessoa. Em Paris não conseguíamos ligar a água quente, mas acabamos descobrindo sozinhos. No primeiro, dia não tivemos toalhas de banho para os três adultos; no dia seguinte, a anfitriã informou que a arrumadeira tinha deixado toalhas para todos e foi necessário insistir para que ela nos indicasse procurar nos armários.

# Cuidados 

1] Avaliação do anfitrião
É fundamental, antes de decidir pelo lugar, ler as avaliações sobre o anfitrião deixadas por hóspedes anteriores. Ao final da sua estadia, você tem 20 dias para deixar sua avaliação. O anfitrião também deixa uma avaliação do hóspede.
2] Avaliação do imóvel
É também importante ler as avaliações deixadas por quem já se hospedou no local, para saber o estado em que o imóvel se encontra, assim como móveis e eletrodomésticos.
3] Descrição do imóvel
Leia com atenção a descrição do quarto/apartamento para ver se tem ar condicionado/aquecimento, cama de casal ou sofá cama, em que andar fica e outros itens que sejam importantes para você. Pergunte ao anfitrião sobre como são as escadas, principalmente se for na Europa pois muitos prédios não tem elevador.
4] Não deixe à mostra bens, tais como: dinheiro, câmera fotográfica, Ipad... Antes de sair, guarde na mala e coloque cadeado.

# Como usar o AirBnB ?

1] É necessário se "cadastrar", ou melhor, fazer um perfil colocando uma foto e informando dados, tais como: nome completo, data de nascimento, cidade e país, email, telefone, idiomas que fala e moeda preferencial. Como informação opcional, pode acrescentar uma breve descrição sobre você, trabalho, lugar onde estudou e contato, para algum caso de emergência.
Após o cadastro, quando acessar o site, aparecerá, no canto direito, a foto que você cadastrou e tags como: ajuda, mensagens, viagens, salvos.
2] No segundo momento, você preenche o nome da cidade que deseja visitar, as datas de viagem, o número de hóspedes e o tipo de hospedagem que deseja: quarto compartilhado, quarto inteiro ou apartamento inteiro.
3] Navegue à vontade vendo apartamentos. Clique em "visualizar fotos" para ver melhor cada espaço da casa, e, se gostar de algum, clique em reservar. Em pouco tempo você receberá resposta.

        Nós gostamos tanto que vamos repetir a escolha em 2 cidades portuguesas e em Madri.

# Olha que legal a oportunidade que o AirBnB criou para estreitar os vínculos de quem já se hospedou pela plataforma com seus amigos e leitores. Se você quiser se hospedar pelo AirBnB,  poderá ganhar um crédito de 100 reais clicando aqui .


                                                       FOTOS: J.C. ALVAREZ

12 comentários

  1. Acredita que nunca usamos AirBnb?
    Até já pesquisei, troquei mensagens com alguns anfitriões, mas no final sempre desisto e prefiro hotel.
    Na verdade eu gosto da mordomia de café da manhã e cama arrumada nas férias.

    Mas preciso experimentar essa modalidade!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos hotéis que ficamos não incluem o café da manhã no valor da diária e o valor cobrado é muito caro. Compramos nossos ítens preferidos e fazemos nosso café. Além disso pra algumas cidades ou é Airbnb ou nada.

      Excluir
  2. Adoramos a proposta de AirBnb e você teve ótimas hospedagem hein?! Acho que aqui no Brasil as pessoas ainda não estão acostumadas, tivemos uma experiência bem ruim e duas boas. Precisamos que os proprietários brasileiros precisam ter o mesmo cuidado dos estrangeiros. Os cuidados citados são muito importantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não experimentei no Brasil mas em breve vou experimentar em SP. Nossas experiências foram legais,beijocas

      Excluir
  3. Sempre tive curiosidades e ao mesmo tempo um certo receio de locar, mas vale e muito a economia, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A economia é bem legal e o conforto tb. Ficar 3 pessoas em um quarto de 13 m2 por 5 dias é claustrofóbico.

      Excluir
  4. Lilian, eu adoro alugar apartamentos, mas nunca deu certo com AirBnb, acredita? Vou continuar tentando, pois adorei suas dicas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. você aluga apartamentos de que forma ? É sempre bom saber para termos outras opções. Nossas experiências têm sido boas. beijocas

      Excluir
  5. Lilian, já usei o Airbnb mas somente aqui no Brasil e gostei muito. Utilizei em Campos do Jordão, Paraty e Ubatuba e super recomendo. Gostei das suas dicas, pois quando for para a Europa também pretendo utilizar esta plataforma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Carol
      ainda não usei no Brasil mas pretendo usar em breve em SP pois vi ótimos lugares. beijocas

      Excluir
  6. Super concordo com todos os seus comentários sobre o AirBnb. Em minhas muitas viagens no semestre passado eu usei esse recurso e não me arrependi. Em Santiago haveria problema de check out muito antes do nosso voo, mas curiosamente no mesmo prédio havia o escritório dos proprietários e pudemos deixar ali mesmo as malas. Foi uma mão na roda. Recomendo bastante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos gostado muito principalmente por estarmos com nosso filho caçula. Acho legal tb porque acabamos conhecendo bairros menos turísticos. beijocas

      Excluir