O QUE ME INSPIRA A VIAJAR


Eu me chamo Lilian Azevedo, tenho 61 anos e escrevo um blog sobre viagens para contar o que tenho visto e vivido passeando e viajando por aí.
O que me inspira a viajar e o que me inspirou a fazer um blog sobre viagens são duas questões sobre as quais eu penso constantemente. Deixa eu te contar como tudo começou.

Quem me inspirou a viajar

Viajar passou a fazer parte da minha vida a partir do momento que conheci meu marido. Super animado, até hoje, ele está sempre disposto a pegar o carro para darmos uma voltinha aqui pelo Rio, cidade na qual vivemos, e isso nos rende ótimos passeios e incríveis descobertas, pois possibilita olharmos o lugar onde vivemos com olhos curiosos de um viajante.
Porém, fazer as malas e viajar é a nossa grande paixão. Ao longo de nossa vida, 39 anos de relacionamento, já acampamos, ficamos em casa de amigos, pousadas, B&B, alugamos apartamentos e também curtimos a estadia em hotéis e resorts.
Viajar sempre foi um valor em nossa vida e priorizamos viajar em lugar de fazer outras coisas, por isso viajamos muito com nossos 3 filhos, o que contribuiu para também torná-los apaixonados por viagens.

 

O blog Uma Senhora Viagem

Ter parado de trabalhar em 2009 trouxe uma grande flexibilidade para viajarmos fora de temporada. Aliás, foi nesse mesmo ano que, ao organizar sozinha uma viagem a Paris, conheci os blogs de viagem. Seguimos o que os blogueiros falavam desde roteiros a pé até onde comer barato e aproveitamos demais nossa viagem. Ao voltar de Paris comecei a fazer um caderno de viagem, uma espécie de diário, por uma necessidade individual de manter viva a lembrança dessa viagem.

Ao mesmo tempo estava tão entusiasmada em ver como as dicas minuciosas de outros viajantes nos ajudaram, que pensei em também compartilhar as experiências que tivemos. Queria, muito, contaminar as pessoas com a ideia de que é possível, por conta própria, organizar um roteiro de viagem em consonância com o seu perfil e ter uma significativa economia no orçamento. Assim, surgiu o blog Uma Senhora Viagem.

 

O que me inspira a viajar 

O contato com pessoas de diferentes culturas e conhecer ao vivo e à cores lugares que, por muito tempo, "namorei" em fotos, me inspira a viajar.
Gosto da sensação de chegar a uma nova cidade, que tanto conheço através das pesquisas feitas, e então, poder dar concretude conhecendo-as fisicamente : caminhar por suas ruas, admirar cada detalhe, sentir o ar e os cheiros, apreciar as cores, os jardins, as pontes e os rios, visitar os museus, os monumentos e as igrejas.  Imaginar como é a vida de quem vive ali e que histórias guardam aquelas construções é uma "viagem" dentro da viagem. Sempre é uma descoberta e uma sensação gostosa de que estou aproveitando a vida.

O que me inspira a viajar 

Muitas outras coisas também dão asas à minha imaginação "viajística" e me fazem sonhar com um roteiro e a preparação de malas. Logo começo a pesquisar preço de bilhetes aéreos, verificar milhagem e hospedagem. Dentre essas coisas estão a leitura de alguns livros, filmes, fotos em revistas de viagem, antigas músicas italianas e francesas, programas de TV sobre destinos de viagem e cidades que vivenciaram a Segunda Guerra Mundial.

Mas, como aqui em casa sempre viajamos juntos, temos que incluir as inspirações dos dois. Meu marido - que é um grande apreciador da história - por trás das grandes obras de arte, dos monumentos e das maiores catedrais do mundo contribui com muitas ideias. Não posso deixar de dizer que o estilo arquitetônico das construções e ruínas romanas são suas maiores paixões. Tudo isso não só se torna inspiração para viagens, como nos rende, em algumas delas, momentos engraçados.
Quando visitamos Frankfurt andamos "n" vezes em torno de uma igreja procurando umas ruínas romanas que ele dizia ter lido em algum lugar, não encontramos e até hoje ele diz que quer voltar a Frankfurt para vê-las !!!!!!!!

Recentemente, após a leitura do livro Origem de Dan Brown, meu marido indicou que, em uma próxima viagem, Bilbao, na Espanha, tem que estar incluída no roteiro.

Em uma de nossas "train trip" pela Europa saímos atrás da igreja Saint Sulpice, em Paris, pois ela aparece no livro/filme Código da Vinci que ele leu e adorou.

Igreja Saint Sulpice em Paris 
Também incluímos a Bélgica para conhecer, na cidade de Ghent, o famoso políptico "Adoração do Cordeiro Sagrado" ou "Retábulo de Ghent", que fica na Catedral de São Bavo. Essa foi uma das obras de arte saqueadas pelos alemães, mas recuperada pelos aliados ao final da Segunda Guerra Mundial. Depois de assistir ao  filme "Caçadores de Obras Primas" meu marido disse que não podia deixar de conhecê-lo.

Bem, depois de tantas inspirações, chega o momento de transformá-las em viagem e aí é hora de montar o roteiro. O mais legal é que a viagem começa antes de começar, ou seja, desde a preparação com a leitura de blogs de viagem, revistas de viagem, guias etc... Enfim, todo o processo de construção da viagem é muito enriquecedor. São várias viagens dentro da viagem !

E o que te inspira a viajar ? 






8 comentários

  1. Também sou assim, só que viajo para fora do Brasil com excursões pois meu marido é é companheiro a 42 anos pegou fobia por voos longos....amo amo amo viajar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Neya
      Que pena seu marido não poder ir junto ! mas por ouro lado legal você continuar viajando.Faz muito bem ! Beijocas

      Excluir
  2. Aii Lilian querida! Amei esse texto! <3 Também me inspiro em livros, filmes e música para elaborar uma viagem!
    E você também me inspira a viajar, tá bom? Quero ser assim quando crescer! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Amanda
      Fico feliz em ver que, apesar da grande diferença de idade, temos pontos em comum quando o assunto é inspiração para viajar. Você será sempre uma grande viajante e também me inspira. Beijocas

      Excluir
  3. Somos Rosana e Luciano, motociclistas. O que nos inspira a viajar é a necessidade e o querer vivenciar paisagens e culturas diferentes, principalmente por duas rodas. Sentir o vento e a paisagem como se fizéssemos parte dela, pois é maravilhoso. Eu, Rosana, vou fazer 50 anos em setembro e ele, Luciano, fez 56. Este ano, em janeiro fizemos a nossa maior viagem de moto até agora, cerca de 13 mil km em um mês, de Recife para Cusco, Peru. Foi uma experiência incrível,que teve de tudo:alegrias perrengues, choro, muito frio, riscos, protestos e bloqueios na Bolívia, muito encantamento em Machu Picchu e até a necessidade de eu deixar meu companheiro voltar sozinho, nos últimos 5 dias de retorno para casa, porque precisei voltar mais rápido de avião, mas de tudo isso, além de maravilhosas histórias para contar, ficou ainda mais inspiração para viajar,cair na estrada sempre que nosso horário de trabalho permite, então são 200 km aqui, 395 km ali, e assim vamos vivendo, aproveitando a vida da forma que queremos e somos felizes.Neste contexto existe o nosso canal no YouTube, o Rosa e Lu na Estrada, que foi criado para incentivar os que o vêem a viajarem também, seja através de nossas viagens, ou percebendo que podem fazer também, pois com planejamento e vontade, todos nós podemos nos mover em busca de nossos sonhos, seja de carro, moto, avião, ônibus, de carona ou mesmo modificando realidades que precisam ser transformadas em nossas/suas vidas, afinal o mover-se mencionado aqui, é sair da mesmice e descobrir-se em busca de novos caminhos ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,Rosana e Luciano
      Muito legal viajar dessa forma.Motocicleta exige uma grande atenção o tempo todo mas deve proporcionar sensações incríveis e uma grande liberdade. Quanta história pra contar ! Vou visitar o canal de vocês. Obrigada por compartilhar as inspirações de vocês. Beijocas

      Excluir
  4. Amei seu post! Acho que minhas fontes de inspiração são muito parecidas com as suas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Lili
      Que interessante, apesar de idades tão distantes, termos fontes de inspiração parecidas. Acho que a felicidade em viajar não tem idade. beijocas

      Excluir