PORTO ROTEIRO DO 2º DIA

ROTEIRO DO 2º DIA

  •  Catedral da Sé, Muralha Fernandina, Palácio da Bolsa, Praça do Infante D.Henrique, Igreja de São Francisco, restaurante Taberninha do Manel.







Nosso 2º dia começou com a visita à Catedral da Sé que, vista desse ângulo, não parece uma igreja. É um prédio muito antigo. Sua construção começou no século XII e, ao longo dos anos, foi sofrendo alterações.







Corredores internos do Claustro


Corredores internos do Claustro


Painel no corredor de Claustro


Claustro da Se
A entrada custa 3 euros, e dá direito a visitar a igreja, o claustro e um museu.


Interior da Catedral


Terreiro da Sé
O terreiro da Sé é uma praça em frente à Catedral da Sé. Para sua construção, foram demolidos prédios da época medieval.




Apesar de ser possível visitar vários pontos turísticos à pé, nós fomos para a Praça da Batalha de "eléctrico" [só para usar esse tipo de transporte]. O preço é salgado, considerando a distância percorrida.

Essa "paragem" fica muito perto da  muralha Fernandina.





A muralha Fernandina ou muralha Nova foi concluída por volta de 1370 no reinado de D.Fernando, por isso o nome. Sua construção teve por objetivo ampliar a área protegida. A partir da segunda metade do séc. XVIII, teve início a demolição da muralha pois a cidade estava crescendo e era necessário espaço para a construção de casas e outros prédios. Apenas alguns trechos da muralha foram preservados. [informação retirada do site www.wikipedia.com]




Esse é outro trecho da muralha Fernandina em Miragaia, bairro bem antigo do Porto.





Depois de muito circular, resolvemos ir à praça do Infante Dom Henrique para visitar o Palácio da Bolsa.




O ingresso custa 7 euros e a guia faz uma explicação detalhada - em português/espanhol/inglês - sobre a história do prédio, da arquitetura. Vale a pena fazer essa visita. Não é permitido fotografar.  


Na praça do Infante Dom Henrique há uma construção em ferro com a parte superior pintada em vermelho que abrigou, no passado, o mercado Ferreira Borges. Hoje, na sobreloja, funciona uma delegacia e no térreo e andar superior funciona um espaço para shows e um restaurante muito elegante. 








Quase ao lado do Palácio da Bolsa está a igreja de São Francisco. Lindíssima e imperdível !!!!!!






Nos pontos turísticos há sempre uma placa, como essa, contendo uma síntese à respeito do lugar. É interessante, pois situa o turista.




"O conjunto de talha dourada barroca" da igreja é sempre muito ressaltado em guias de viagem. Mas, nada como apreciá-lo ao vivo e à cores.







A Arvore de Jessé
A Arvore de Jessé







Altar e Retábulo dos Santos Mártires do Marrocos




Na igreja de São Francisco, o trabalho artesanal na madeira é de um detalhe e capricho primoroso.  



Jantamos na Taberninha do Manel, em Vila Nova de Gaia, avenida Diogo Leite, 308.







FOTOS : J.C. ALVAREZ



Leia também:


Nenhum comentário