25 maio 2017

Quatro Estações em Roma


Piazza del Popolo, Roma, Itália. Foto do site pixabay.com


Sou apaixonada por Roma, quem não é ? Estive em Roma no outono e no final da primavera e lendo o livro, Quatro Estações em Roma, não só revisitei a capital italiana como também pude ver como é Roma em outras estações do ano. Agora te convido a embarcar com a família Doerr nessa experiência.
Anthony, Shauna, Henry e Owen vivem por um ano em Roma em função de um prêmio, que a Academia Americana de Artes e Letras concedeu ao escritor Anthony Doerr. O cotidiano do casal com dois bebês gêmeos na cidade, as observações sobre o dia a dia italiano, o olhar de Anthony sobre Roma e outras cidades italianas deram origem ao livro "Quatro Estações em Roma" e levam o leitor a refletir sobre o significado de viver longe de sua casa, de sua rotina e do que lhe é conhecido.

Essa singela narrativa é um convite a viajar por Roma através das lentes de Anthony. É também uma oportunidade para pensar: como é bom sair da rotina; como cada pequena coisa do seu dia a dia, em um outro lugar, exige diferentes aprendizados; como passamos a admirar as coisas simples do dia a dia.

"Saia de casa, saia do país, saia do costumeiro. Só assim as experiências corriqueiras - comprar pão, comer verduras e até dizer bom dia - voltam a ser novas."
                     
Vamos lá dar uma voltinha por Roma com o escritor Anthony Doerr ?

1] Monumento Vittorio Emanuele II

"No alto, as saliências do monumento Vittorio Emmanuelle II - o Vittoriano, o Altar da Pátria, uma colossal cascata de plataformas de mármore-pairam sobre nós, dez mil toneladas de mármore botticino".

 Bela construção em mármore branco para homenagear o primeiro rei da Itália após a reunificação do país. Imponente como muitos monumentos em Roma ele funciona como Museu do Ressurgimento, abriga o túmulo do soldado desconhecido e tem um terraço de onde a vista é muito bonita. Fica na Piazza Venezia e é fácil encontrá-lo. A entrada é gratuita mas se quiser pegar o elevador para visitar o terraço é cobrado um valor..



Monumento Vittorio Emmanuelle em Roma


2] Piazza Navona 

É uma das praças mais bonitas da capital italiana e como muitas da Europa ela é toda cercada por prédios. Três lindos chafarizes/fontes  em estilo barroco enfeitam a Piazza: Fontana Dei Quattro Fiume, Fontana Del Moro, Fontana del Nettuno. A primeira é obra do escultor Bernini e as outras são de Giacomo Della Porta. A piazza ocupa o lugar onde num passado remoto esteve o Estádio de Domiciano, imperador romano. Bares, restaurantes e cafés lotam de turistas que visitam esse ponto turístico.

"Na Piazza Navona, o molhado e musculoso quarteto de deuses dos rios criado por Bernini - os dedos dele são mais grossos do que meu punho - equilibra-se na beirada de uma fonte menos de quinze metros a leste da igreja de Santa Inês: é uma espécie de grande embate arquitetônico encenado há trezentos e cinquenta anos".

Piazza Navona em Roma

3] Basílica de São Pedro.


Ir a Roma e não ver o Papa ?!?!?!  Todos desejam ter a sorte de vê-lo e embora saibamos que visitar a Basílica de São Pedro não é nenhuma garantia de ver o Papa, esse é um programa que todos os turistas desejam fazer.
A Basílica de São Pedro, no estado do Vaticano em Roma, é considerada Patrimônio Mundial da Humanidade e é a maior igreja católica do mundo. O prédio da atual Basílica foi construído entre 1506 e 1626 sob uma antiga basílica construída pelo Imperador Constantino. São Pedro estava  enterrado sob o altar da Basílica. A entrada é gratuita e as imensas filas que se formam é para fiscalização de pertences antes do acesso à mesma. Na frente da Basílica uma imensa praça, Praça de São Pedro,parece ter sido feita sob medida para as multidões que recebe.

"De repente, a Basílica de São Pedro e sua vasta piazza emergem aos nossos olhos; os braços da colunata de pilares; um anel de santos montando guarda em torno de sua circunferência; no centro, um imponente obelisco, que forma uma sombra pontiaguda na multidão de turistas."

Basílica de São Pedro em Roma

"A história jaz debaixo da cidade como uma grande e complicada armadura".
"Roma também é assim, penso. Uma parte imensa e essencial da cidade jaz no subsolo, os ramos de sua história compactados tão densamente, dez séculos a cada dez centímetros, que ninguém jamais conseguirá elucidá-la por completo".
 
Subsolo de Roma, Itália

O subsolo de Roma esconde muitas histórias e ainda há muito a ser descoberto.

4] Piazza del Popolo

Anthony Doerr também gostava de passear pela Piazza del Popolo. Praça muito ampla e bonita, com um obelisco egípcio [de 24 metros] ao centro e duas igrejas-gêmeas, são muito parecidas com discretas diferenças. Em um delas é possível apreciar obras de Caravaggio.

Piazza del Popolo

5] Castelo Sant'Angelo


Não encontrei no livro de Doerr referência à visitas ao Castelo Sant'Angelo, mas resolvi incluir a foto abaixo, pois, de lá, se tem uma linda vista do rio Tibre e da cidade.

Castelo de Sant'Angelo

A família de Anthony Doerr chegou a Roma no outono e por lá viveu durante as quatro estações do ano conhecendo vários lugares de Roma. 

O outono foi marcado pelo estranhamento das diferenças - "Como sempre acontece quando se está longe de casa, são os detalhes que nos fazem sentir deslocados"- e pela descoberta da cidade tanto em passeios com os bebês e como em outros só dele, Anthony Doerr com sua esposa Shauna.
No inverno, em uma casa alugada na Úmbria, região central da Itália, Doerr se deu conta que tinha voltado a escrever : " Talvez isso se deva ao fato de que eu já me acostumei à Itália a ponto de conseguir, durante umas poucas horas do dia, parar de prestar atenção em tudo que vejo". 

Bem, não vou contar o que acontece em cada estação, mas convido você a ler o livro "Quatro Estações em Roma", conhecer a historia real do escritor Anthony Doerr e ver como ele se apaixonou por Roma. Tenho certeza de que, cada estação do ano em Roma tem seus encantos e que cada um de nós é capaz de se apaixonar por essa cidade.


Quatro Estações em Roma
   
Eu adorei o livro "Quatro Estações em Roma" pois encontrei, em sua narrativa, uma certa tradução de sentimentos e percepções que tenho quando viajo.
Agradeço à Editora Intrínseca pelo envio de 2 exemplares.  Um ficou comigo e eu li, reli e sublinhei, como adoro fazer. Viajei por Roma, revi minhas fotos de viagem e fiquei com muito desejo de voltar e visitar o bairro onde Doerr morou. O outro exemplar foi sorteado no coletivo de viagens do qual fazia parte, "DeViagemEmViagem".  


                                                               FOTOS : J.C. ALVAREZ
  1. Ai que de lindo, adoraria receber um prêmio como esse...
    E Roma, o que dizer... tem essa luz lida que deixa todas as fotos belíssimas. Seu post me encheu de alegria e luminosidade numa tarde cheia de pepinos. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei me imaginando nessa situação: bolsista em Roma.Às vezes penso que só eu vivo perrengue em viagem por não dominar o inglês e achei pitoresco ver o autor americano passando sufoco com o italiano. beijocas

      Excluir
  2. Sonho em conhecer essa linda cidade...adorei "Quatro estações em Roma".

    ResponderExcluir
  3. AMEI sua ideia de associar livro e as fotos dos lugares. Achei muito legal esta recomendação para quem está de viagem marcada para Roma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei com muita vontade de voltar a Roma e fazer os passeios que o autor fez.Quem ler o livro vai ficar com essa vontade tb.
      beijocas

      Excluir

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search