27 julho 2019

O QUE FAZER EM CUNHA, SP : BATE E VOLTA DE PARATY

O QUE FAZER EM CUNHA, SP : BATE E VOLTA DE PARATY


O que fazer em Cunha, SP: bate e volta de Paraty.


Já ouviu falar de Cunha ? Eu já tinha ouvido falar e falar muito bem. Por isso, desejava muito visitá-la, mas queria conciliar essa visita com uma viagem a Paraty. Finalmente, em junho, consegui organizar um roteiro mar/serra onde encaixei as duas cidades vizinhas. Isso mesmo, 46km separam Paraty, no estado do Rio de Janeiro, de Cunha, no estado de São Paulo, então, fazer um bate e volta, me pareceu perfeito. Pois bem, agora já posso contar pra você o que fazer em Cunha, SP em um bate e volta de Paraty.

Bate e volta ? Afinal, o que é isso ? É muito comum usarmos essa expressão para falar de viagens curtas quando visitamos um destino e voltamos no mesmo dia para a cidade de onde partimos. Meu marido e eu temos o costume de fazer bate e volta e, assim, em uma só viagem, conhecemos várias cidades próximas.

Procurando hospedagem em Cunha ? Pesquise no Booking, site agregador de tarifas de hospedagem-hotéis, pousadas, apartamentos e casas. 

O que fazer em Cunha, SP : bate e volta de Paraty


História de Cunha, SP


A história de Cunha tem alguns marcos importantes. Em torno de 1727, Cunha ocupava o lugar de um importante ponto de parada dos tropeiros que percorriam o Caminho do Ouro transportando ouro e outros minerais de Minas Gerais até o porto em Paraty, de onde os produtos embarcavam para Europa. Mais tarde, o Ciclo do Café consolidou a posição de Cunha como entreposto comercial, o que contribuiu para ela alcançar a posição de cidade. Cunha faz parte da Estrada Real, até hoje considerada a maior rota turística do país. Em 1975, chega em Cunha, vindo do Japão, o primeiro forno Noborigama que contribuiu para o desenvolvimento da produção de cerâmica que já era produzida na região.
Você sabia que Cunha é considerada a terra dos fuscas pois reúne a maior frota de fuscas do Brasil e é a maior produtora de pinhão do Brasil ?

Localização de Cunha, SP


Cunha está localizada na ponta leste do estado de São Paulo, quase na divisa com o Rio de Janeiro, em uma parte preservada de Mata Atlântica, no Parque Estadual da Serra do Mar. Fica a 1010 metros de altitude o que lhe confere um clima muito especial. Não é à toa que é considerada uma estância climática.

O que fazer em Cunha, SP : bate e volta de Paraty


# Estrada Paraty-Cunha

A estrada, que liga Paraty a Cunha, é muito bonita e oferece vários atrativos. No entanto, o trecho inicial [no sentido Paraty/Cunha], dentro do Parque da Serra da Bocayna, deve ser percorrido com atenção pois é muito estreito, com curvas acentuadas, sem acostamento e sem visibilidade para ultrapassagens. Em alguns momentos achei bem tenso pois parece que não será possível passar 2 carros. De repente, o cenário começa a mudar : a estrada fica mais plana, a vegetação menos densa, araucárias aparecem em alguns trechos, sítios e fazendas, com cerquinha branca e gado pastando, trazem um ar bucólico.

O que fazer em Cunha, SP: bate e volta de Paraty.
Estrada Paraty-Cunha.
Está gostando das dicas ? Que tal conhecer 5 destinos para bate e volta a partir de Vitória.

Pelo Mundo com Manu - 5 destinos para bate-volta a partir de Vitória

 

# O Olival

Imagine uma plantação de oliveiras que cresce ao som de música clássica ! Isso existe e fica na estrada Paraty/Cunha. Levará alguns anos para eles produzirem o próprio azeite, mas, enquanto não chega a hora, é possível adquirir ótimos azeites de produção brasileira. No horário de almoço, o restaurante serve refeições com ingredientes frescos e, a cada dia, um cardápio diferente. Com paredes de vidro, há integração do ambiente interno com o exterior. O melhor de tudo é ser recebida pela Olívia, uma simpática cadela e por um dos proprietários do O Olival, igualmente simpático e atencioso, que fez questão de nos mostrar e explicar sobre cada detalhe.

O Olival na estrada Paraty-Cunha.
O Olival na estrada Paraty-Cunha.

# Fazenda Aracatu 

A parada é obrigatória nesse fotogênico empório e cada detalhe merece um click. Pioneiros na criação da raça Jersey, produzem sorvetes e queijos que quem provou diz ser de sabor inigualável. Pães, frios, queijos, geleias, doces, pinhão são produzidos na fazenda ou por produtores locais e estão à venda. Lógico que dá vontade de comprar todos. O fogão à lenha remete às antigas casas do interior e a decoração vintage torna o ambiente super fofo e acolhedor. 
Fazenda Aracatu na estrada Paraty-Cunha.
Fazenda Aracatu na estrada Paraty-Cunha.

# Lavandário

Alguns se referem a Cunha como a provence paulista e não é para menos pois na estrada Paraty-Cunha há dois campos de lavanda, um deles é o Lavandário, com 45 mil pés de lavanda. A plantação de 2 tipos de lavanda deixa as colinas em tons arroxeados e um leve aroma no ar. Graças ao tipo de poda que é feita, as lavandas do Lavandário dão flores durante todo ano. Engana-se quem pensa que só verá lavandas, o que já seria bom demais, tem também verbena, alecrim, gerânios, oliveiras e áreas de preservação ambiental.
Do mirante é possível ter uma vista do vale, além de apreciarmos grande parte do Lavandário. No alto de uma elevação, em uma linda casa no estilo provençal, funciona a lojinha e um café. 

Lavandário na estrada Paraty-Cunha.
Lavandário na estrada Paraty-Cunha.

Que tal conhecer bate e volta a partir de Lisboa  ? 

Bate e volta a partir de Lisboa : 10 destinos


# Cachoeira

No retorno de Cunha para Paraty paramos para fotografar uma cachoeira que fica na própria estrada Paraty-Cunha. Foi a única que conhecemos pois não estávamos com tempo e as demais são acessíveis através de estradas secundárias ou trilhas.

Cachoeira na estrada Paraty-Cunha.
Cachoeira na estrada Paraty-Cunha.


# Cunha

O centro histórico de Cunha é pequeno e nós só visitamos a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição e o Mercado Municipal que é bem simples. O Mercado Municipal é uma construção em estilo colonial de 1930 e comercializa pinhão, queijos entre outras coisas. Já a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição é um prédio em estilo barroco de 1730.

Centro histórico de Cunha, São Paulo.
Centro histórico de Cunha.

# Cerâmicas

Os ateliers de cerâmica de Cunha têm atraído cada vez mais visitantes. Além da produção de trabalhos de cerâmica feitos em fornos de alta temperatura - uns usam uma técnica chamada Noborigama e outros a técnica Raku - os ceramistas também recebem visitantes para eventos.
Um deles é a "Abertura de Fornada Noborigama", com calendário de 5 eventos anuais. Após as peças serem moldadas e queimadas, elas passam uns dias esfriando até o dia do evento, quando os ceramistas recebem o público e explicam sobre todo processo criativo de transformação da argila em objetos utilitários e obras de arte. É tão legal, que faz parte do calendário de eventos da cidade e movimenta o turismo da região.

 Cerâmica de Cunha, São Paulo.

A arte da cerâmica em Cunha vem de longa data. As paneleiras da roça herdaram esse aprendizado da tradição indígena. Dona Dita, Benedita Olímpia, muito conhecida na cidade, aprendeu o ofício com a avó e trabalhou como artesã mesmo bem idosa. Foi a última paneleira de Cunha.

Dona Dita Paneleira de Cunha.
Dona Dita Paneleira
Nós visitamos alguns lugares no bairro Vila Rica, entre eles, a casa do Artesão que comercializa peças de vários ceramistas e outros tipos de artesanato. Depois fomos pela Alameda do Lavapiés, conhecendo alguns ateliers de cerâmica e joias. Se você tiver tempo, acho que vale a pena fazer um tour pelos vários ateliers para uma visita mais detalhada.

Cerâmica de Cunha, São Paulo

Cerâmica de Cunha, São Paulo.

# O Contemplário, a Cervejaria Wolkenburg e a Pedra da Macela são muito citados em todas as pesquisas sobre o que fazer em Cunha, mas nós não visitamos. Na estrada também vimos muitas placas de pousadas que nos motivaram a ficar hospedados por ali em uma próxima visita. Sim, vamos voltar, com certeza. O bate e volta tem esse poder de funcionar como um "aperitivo viajístico", você prova um pouquinho e desperta o desejo de querer conhecer mais. Voltamos de Cunha para Paraty no meio da tarde e ainda conseguimos aproveitar o fim do dia passeando em Paraty.



Quer entender melhor sobre passeios bate e volta, então esse post é para você.

Cantinho de Na-  Bate e Volta : uma forma de conhecer novos destinos

Como chegar a Cunha : 


# de carro- Se você estiver saindo de Paraty, é fácil acessar a estrada RJ 165 também conhecida como Estrada Parque Paraty-Cunha, pois há placas indicando. Se você partir de São Paulo deverá ir pela  Dutra até Guaratinguetá, onde tem entrada para a estrada SP 171 que leva a Cunha. Saindo do Rio de Janeiro também precisará ir até Guaratinguetá para acessar a SP 171. 

# de ônibus- é necessário pegar ônibus até Guaratinguetá e na rodoviária pegar outro ônibus até Cunha. Da rodoviária de Cunha será necessário um táxi para conhecer as atrações da estrada Paraty/Cunha.


Esse post faz parte da Blogagem Coletiva Passeios Bate e Volta. #bateevolta





                                                 FOTOS : J.C. ALVAREZ
  1. Todas as vezes que ouvi falar sobre Cunha-SP vi sobre o Lavandário. Adorei o post pois ampliou muito sobre a cidade, e gostei mais ainda em saber sobre a história dela. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ana. Eu também fiquei surpresa com a quantidade de coisas interessantes para fazer. Na próxima quero me hospedar na Estrada Paraty-Cunha
      beijocas

      Excluir
  2. Faz tempo que já tenho o desejo de visitar Cunha, principalmente, fazer o percurso da Estrada Real de Paraty até MG. Eu havia lido de que a lavanda desabrochava somente uma época do ano, por isso, acabei desanimando pq eu queria passar por Cunha e ver o lavandário.
    Pelo visto, há outras opções bem interessantes em Cunha, como ver e comprar as cerâmicas e visitar cachoeiras, que amo ambos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, pode ser que em alguma época do ano as lavandas fiquem mais frondosas mas o que li é que lá no Lavandário de Cunha tem o ano todo e isso é muito animador pois possibilita visitas o ano todo. beijocas

      Excluir
  3. Adorei a sugestão de bate-volta até Cunha! Não sabia que ficava tão pertinho de Paraty nem que o lavandário dá flores o ano inteiro. Imaginava que só pudesse ver as lavandas na primavera. Bom saber!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Lulu
      acho que na próxima vez vou ficar hospedada na estrada Paraty-Cunha para conhecer as cachoeiras e almoçar num desses lugares. beijocas

      Excluir
  4. Gostei muito do post. Não conhecia Cunha e fiquei surpresa com tantas opções que a cidade oferece. Pretendo ir a Paraty em breve e gostei muito da dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, foi minha primeira visita a Cunha mas com certeza voltarei pois quero conhecer melhor os ateliers. beijocas

      Excluir
  5. Liloa9, estou doida para conhecer. Eu fui num lavandario em São Thomé, mas quero muito conhecer esse também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Olivinha
      a estrada é muito interessante. Vambora bolar uma ação ?????
      beijocas

      Excluir
  6. Gente, gostei de tudo, como é possível? Preciso mesmo expandir meus horizontes por esse Brasil! Já tinha ouvido falar do lavandário de Cunha, é claro, mas os outros nunca tinha ouvido falar. Amei o restaurante das oliveiras, meu número.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nívia
      É tanta coisa legal para conhecermos,né ?Nosso país também tem lugares muito especiais. beijocas

      Excluir
  7. Amo São Paulo capital mas o interior do estado também é tudo de bom hein! Como não ter vontade de conhecer lugares assim? Amei as dicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cynara
      Eu também amo SP e tem muita coisa legal para ser explorada pelo interior.beijocas

      Excluir
  8. Uma plantação de oliveiras?!? Que supresa! Fiquei com vontade de conhecer! Bom saber mais sobre Cunha! Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Plantação de oliveiras com fundo musical de música clássica !!!!! Imperdível !!!!beijocas

      Excluir
  9. Que bacana. A unica vez que passei por Cunha foi pq estava indo para Paraty.
    Quero conhecer o lavandario um dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Diego
      a maior parte das atrações fica na Estrada Paraty-Cunha. Aproveite uma visita a Paraty e explore a estrada.Beijocas

      Excluir
  10. Já quero conhecer Cunha! E como é difícil dizer se é esse lavandário ou as oliveiras! Adorei a opção - e bem vou guardar essa dica de bate-volta para quando estiver em Paraty!

    ResponderExcluir

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search