05 março 2022

BRUXELAS, BRUGES E GHENT : PROGRAMAS INCRÍVEIS NA BÉLGICA


O que fazer em Bruxelas, Bruges e Ghent na Bélgica

O famoso chocolate, a cerveja e os waffles são logo lembrados quando se fala em viajar para a Bélgica, e conosco não foi diferente. Mas, é preciso dizer que a Bélgica é muito mais que isso. Foi o que pudemos comprovar, durante nossa viagem por 3 lindas cidades do país. Agora, deixo aqui a sugestão de programas incríveis para que você saiba o que fazer em Bruxelas, Bruges e Ghent e possa se encantar. 

A Bélgica é um país pequeno e sua localização - ao norte da França e a oeste da Alemanha - foi um convite a incluí-la em nosso roteiro, já que visitaríamos, também, esses dois países. Por ser nossa primeira vez, escolhemos conhecer 3 cidades belgas consideradas, por muitos turistas, como as mais badaladas. 


O que fazer em Bruxelas, Bruges e Ghent na Bélgica

Bruxelas

Chegamos a Bruxelas sem muitas expectativas diante de comentários negativos de alguns amigos que não tinham gostado da cidade. Mas fomos nos surpreendendo positivamente. É importante sempre levarmos em consideração de que cada experiência é única e que muitos fatores interferem no gostar ou não de um lugar. Devemos ir de peito aberto, ter o nosso próprio olhar sobre uma cidade e não nos deixarmos levar pela opinião de outras pessoas.

Em apenas 2 dias na cidade, nós só conseguimos visitar alguns de seus principais pontos turísticos. Mas, como percorremos tudo a pé, pudemos ter uma boa visão geral da cidade. 


Grand Place

No coração do centro histórico de Bruxelas, encontra-se a encantadora Grand Place, cujo conjunto arquitetônico é considerado o mais belo do país. Está cercada por prédios nos estilos barroco, gótico e renascentista, sendo que alguns têm as fachadas ornamentadas com detalhes em folha de ouro. Todos são bonitos, mas alguns se destacam, tais como: a Maison du Roi (Museu da cidade de Bruxelas) e o Hotel de Ville (Prefeitura de Bruxelas). Também é interessante observar que a atividade comercial - que era exercida em alguns destes edifícios - é identificada, na fachada, por estatuetas relativas ao ofício. A Grand Place é daqueles lugares que vale a pena admirar de dia e à noite pois são belezas distintas. Por seu valor histórico, em 1998, a Grand Place foi declarada Patrimônio Mundial da Unesco. 


 Tintin

Tintim, o famoso personagem belga de histórias em quadrinhos, pode ser visto em grafites e em lojas. Meu filho mais velho sempre foi fã e tem, até hoje, algumas revistas. Eu também adoro o Tintin e não perdi a oportunidade de comprar cartões e calendários para trazer de presente.   


O que fazer em Bruxelas, Bruges e Ghent na Bélgica


Galeries Royales St. Hubert

Construída em 1847, foi uma das primeiras galerias comerciais da Europa. É daqueles lugares que você vai querer passar, algumas vezes, para apreciar cada detalhe da arquitetura e o teto em vidro, além das lojas de luxo que só dá mesmo para curtir as vitrines. As lojas de chocolate e doces, como todas da cidade, deixam qualquer um de queixo caído.  

 

Palácio Real

O imponente Palácio Real, uma construção do final do século XVIII, não é a residência oficial dos reis belgas e só está aberto à visitação durante o verão. Quem vem passeando pelo Parque de Bruxelas, lugar super agradável e maior parque da cidade, pode sair por um portão em frente ao Palácio.


O que fazer em Bruxelas, Bruges e Ghent na Bélgica
Maison du Roi, Grand Place, Galeries Royales St. Hubert e Palácio Real

Jardim do Mont Des Arts

O belíssimo jardim do Mont Des Arts é muito bem cuidado. As árvores e arbustos são podados com simetria muito precisa. Eles fazem ligação entre a parte alta e baixa da cidade e de lá se tem uma ótima vista. Está na região dos museus. Aliás, ficamos impressionados como a capital belga tem museus interessantes, só que, numa estadia rápida, não tem como conhecer. Uma pena!   


Art Nouveau

Em Bruxelas, podemos encontrar muitas construções no estilo Art Nouveau. Um verdadeiro deleite para os fãs, que como nós, aprecia a beleza dessas lindas formas orgânicas que embelezam casas e prédios. Entre tantos exemplares, destacamos o Old England Building com sua estrutura em ferro que foi, durante muito tempo, uma loja de departamentos. Desde 1989, abriga o Museu de Instrumentos Musicais, que conta com riquíssimo acervo. Nossas caminhadas eram interrompidas sempre que encontrávamos prédios e casas com fachada Art Nouveau. 


Museu de Instrumentos Musicais em Bruxelas, Bélgica
Museu de Instrumento Musicais no prédio da antiga Old English


Igreja de Notre Dame du Sablon e Catedral de São Miguel e Santa Gudula

Essas duas igrejas são muito procuradas, pelos turistas que visitam a cidade por causa de seu estilo gótico, pelos vitrais e por suas histórias. A catedral é dedicada aos padroeiros da cidade. A igreja Notre Dame du Sablon tornou-se local de peregrinação desde a Idade Média.

O que fazer em Bruxelas, Bruges e Ghent na Bélgica
Igreja Notre Dame du Sablon e Catedral de São Miguel e Santa Gudula

  

Bairro Europeu ou Quartier European 

 No caminho para o Parc Cinquanteneire encontra-se o bairro europeu, onde ficam prédios de escritórios da União Europeia, entre eles, um se destaca: o edifício Berlaymont, sede da Comissão Europeia. Em uma esquina próxima, as esculturas chamadas - Cidadãos Europeus - davam um colorido e alegre ao bairro.  

Bairro Europeu em Bruxelas, Bélgica


Parc du Cinquantenaire e Arc do Triumph 

Esse belo parque foi construído em 1880, para comemorar os 50 anos de independência da Bélgica. Jardins com flores, grandes áreas gramadas, lagos, fontes, mesas para piquenique, parquinho infantil tornam um ambiente muito agradável. Os três grandes arcos que compõem o Arco do Triunfo, conferem um ar imponente ao local. Além disso, de cada lado, encontra-se um prédio, em formato de U, que abriga museus. 


Parc du Cinquantenerie, Bruxelas, Bélgica


Experimentamos o tradicional waffle e não nos agradou tanto assim. Mas, acho que precisa ser provado, assim como, as cervejas. Em barraquinhas ou em cafeterias, com complementos ou apenas com mel, há waffle para todos os bolsos e gostos. 

As chocolaterias são fantásticas e, mesmo que você não goste de chocolate, com certeza, vai ficar  encantado com a beleza das vitrines. O mesmo acontece com as patisseries, e as considerei quase um ponto turístico da cidade pois vários turistas fazem questão não só de fotografá-las como também de fazer pose diante das mesmas.


Chocolates em Bruxelas, Bélgica


Após dois dias intensos em Bruxelas, pegamos o trem em direção a Ghent, nossa segunda cidade base na Bélgica.


O que fazer em Ghent na Bélgica


Conhecer o retábulo de Ghent, na igreja de São Bavo, foi o motivo principal de incluirmos a cidade em nosso roteiro pela Bélgica. Mas, achamos uma excelente decisão pois a cidade é muito graciosa.  

Meu marido ama história: de antigas civilizações, de estilos arquitetônicos e de arte. E há tempos, desejava ver ao vivo essa maravilhosa obra de arte, da qual faz parte a Adoração do Cordeiro Místico. Assim que nos acomodamos na simpática guest house, onde nos hospedamos, saímos para a Catedral de São Bavo.
   
Catedral de São Bavo

Um dos pontos turísticos mais cobiçados da cidade é essa catedral gótica, de torre bem alta e pontuda. Vitrais e altares muito bonitos. Como era comum antigamente, a Catedral de São Bavo também foi construída onde anteriormente existia outra igreja e na cripta é possível ver alguns vestígios dessa época. 

O que fazer em Bruxelas, Bruges e Ghent



A maioria dos turistas que visita a catedral vai motivada a conhecer a famosa pintura. O políptico é composto por 12 painéis em madeira e datado de 1430. A autoria é de dois irmãos: Hubert Van Eyck teria feito o desenho e a construção, mas Jan Van Eyck é quem teria pintado. Alguns painéis são pintados dos dois lados. Quando todos os painéis estão abertos, é possível se ter uma visão do políptico bem diferente de quando observado com alguns dos painéis fechados. 

A obra retrata peregrinos prestando uma homenagem ao cordeiro de Deus, a Anunciação, Adão e Eva, a Virgem Maria, São João Batista e Cristo coroado. Não é permitido fotografar.  



O que fazer em Bruxelas, Bruges e Ghent na Bélgica
Foto do site WikiArt.org



O filme "Caçadores de Obras Primas" mostra a história verdadeira do resgate de 7000 obras de arte que tinham sido roubadas pelos nazistas na II Guerra Mundial e estavam escondidas em uma mina de sal para serem queimadas. A Adoração do Cordeiro Místico estava entre elas. À título de curiosidade, esse quadro é considerado o mais roubado do mundo pois já passou por vários furtos. Em 2020, foi concluído o trabalho de restauração, que custou milhões de euros. A obra de arte também recebeu uma robusta proteção de vidro.  

Ghent é a quarta maior cidade belga e, já no século XII, ocupava um lugar importante como centro de fabricação de lãs. Por ser uma cidade universitária, tem um clima bem animado, sem exageros.


O que fazer em Bruxelas, Bruges e Ghent




A pé é possível conhecer alguns de seus principais pontos turísticos, tais como: a Ponte St. Michel, a Casa dos Medidores de Grãos, os canais por onde circulam barcos de passeio, o Castelo Gravensteen e a Korenmarkt, principal praça. A estação de trem não é ponto turístico, mas é linda, colorida e vale a visita.


O que fazer em Bruxelas, Bruges e Ghent
Castelo de Gravensteen, Campanário Belfry, Ponte São Miguel e estação de trem de Ghent


Escolhemos ficar 3 dias em Ghent, para podermos passear por lá e fazer um bate e volta a Bruges. 


O que fazer em Bruges, na Bélgica

Chegamos de trem, bem cedinho, a Bruges e, de cara, nos apaixonamos pela fotogênica cidade que, desde 2000, está na lista de Patrimônio Mundial da Unesco. Fomos caminhando para poder explorar cada canto, além de apreciar as vitrines. 


O que fazer em Bruxelas, Bruges e Ghent na Bélgica


O antigo Hospital de São João foi o primeiro prédio que chamou nossa atenção. Construído no século XII, é um dos hospitais mais antigos da Europa. Após ter seu interior restaurado, passou a funcionar como museu.   


O que fazer em Bruges na Bélgica


Considerada uma das mais bonitas cidades medievais da Europa, Bruges foi importante centro de produção de tecidos e lãs. Por causa da grande quantidade de canais, passou a ser chamada de Veneza do norte. Essa ligação dos canais com o mar garantiu à cidade a manutenção de importante posição no comércio com outros países, entre os séculos XII e XV. Após ter amargado um período de esquecimento, ainda bem que Bruges foi redescoberta pelo turismo.  


O que fazer em Bruges na Bélgica


Chocolaterias, lojas de souvenirs, cafés e restaurantes ocupam antigas e charmosas casas. Dá vontade de entrar em todas. 

Fizemos o tradicional passeio de barco pelos canais, o que nos deu a possibilidade de apreciar as construções de outro ângulo e ver como a cidade é arborizada. As pontes de pedra, os cisnes nos lagos, prédios medievais, muros revestidos de vegetação, janelinhas enfeitadas por cortinas em renda. Tudo encantador! 


O que fazer em Bruges na Bélgica
Passeio de barco em Bruges


Entre tantos lugarezinhos lindos, passeamos na praça Burg, onde vimos o prédio da prefeitura e visitamos a Basílica de Sangue Sagrado. 

A Gambrinus, famosa pela suas cervejas, estava com preços elevados e bem cheia, principalmente, para sentar na área externa e desfrutar da vista. Só nosso caçula resolveu encarar, para ter essa experiência.  


O que fazer em Bruges na Bélgica
Prédio da prefeitura, Praça Burg, Basílica do Sangue Sagrado



Bem, ao final de cinco dias, estávamos felizes por termos visitado a Bélgica, mas com a certeza que, em uma outra oportunidade, faríamos algumas coisas de forma diferente. E o que seria isso? Ficaria hospedada em Bruges pelo menos 1 noite, aumentaria a estadia em Bruxelas, visitaria museus e faria passeio de barco em todas as cidadezinhas onde ele fosse oferecido.


                                                        FOTOS: J.C. ALVAREZ 


Se você gosta de viajar pela Europa, salva os posts abaixo pois tenho certeza de que serão excelentes para a organização de seu roteiro de viagem.  


A Adelaide, do blog Turista Imperfeito, escreveu O que fazer em um dia em Lisboa; a Regina Oki, do Turista FullTime, nos traz dicas sobre Roterdã, na Holanda. Já a Gisele Prosdocimi, do blog Destinos Por Onde Andei, aborda As melhores atrações de Milão.   



  1. Que delícia rever Bruxelas, Bruges e Ghent pelo seu olhar atento e sensível, fizemos esta mesma viagem e adoramos tudo que vimos e vivemos por lá. São tantas coisas que nos encantam que é até difícil explicar, mas você fez isto muito bem contando sua experiência em um dos países mais incríveis do mundo.
    Conseguimos incluir também uma visita à Antuérpia no dia do aniversário do meu marido, pois a cidade é onde a avó paterna dele nasceu.
    Que felicidade rever tudo aqui, viajei novamente com vocês. Beijos e muito obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Gi
      Antuerpia ficou faltando mesmo. Espero poder revisitar a Bélgica e incluí-la no roteiro. Muito bom revisitarmos um lugar através do olhar de outro visitante. beijocas

      Excluir
  2. Querida Lilian, que maravilha de post! Confesso que, apesar de já ter visitado as três cidades, tive uma visão bem mais abrangente delas através do seu olhar e de suas lindas fotos. Concordo com você: muita gente fala mal de Bruxelas, mas é preciso ir de peito aberto para curtir essa cidade super diversificada e cultural. Também amei Ghent, pois sou a louca dos castelos mas, Bruges vai ficar no meu coração para sempre... que cidade linda e bucólica! Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Regina
      Confesso que Bruges tb me deixou apaixonada. Uma Graça mesmo!
      beijocas

      Excluir
  3. Amei o seu post sobre o que fazer em Bruxelas, Ghent e Bruges. A Bélgica me traz ótimas recordações (em especial o chocolate e waffle rsrs). As cidades são lindas e ler suas dicas me fez sentir muita saudade e ao mesmo tempo vontade voltar. Obrigada por compartilhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal! Nós viajantes apaixonadas ficamos sempre com vontade de colocar o pé na estrada, né? beijocas

      Excluir
  4. Adorei as sugestões de o que fazer em Bruxelas, Brgues e Ghent!
    Sobre Ghent, acha que vale a pena ficar hospedada na cidade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Lidi
      Nós ficamos 3 dias na cidade e gostamoos muito. Foi de lá que fizemos o bate e volta a Bruges.beijocas

      Excluir
  5. Concordo que cada experiência é única numa viagem, não dá pra descartar um destino como Bruxelas por que teve gente que não gostou. Pelo seu roteiro sobre o que fazer em cidades como Bruxelas, Bruges e Ghent, na Bélgica, são destinos imperdíveis. Obrigada por compartilhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! Vocês vão aproveitar muito. beijocas

      Excluir
  6. Fui já a Bruxelas e amei, mas ficou faltando Briges e Ghent… agora vi que preciso voltar urgente pra Bélgica

    ResponderExcluir
  7. Lilian, como sempre, viajo quando leio seus posts. Passei rapidamente em Bruxelas anos atrás mas preciso voltar. Ghent e Bruges ainda estão na lista. Dicas anotadas e obrigada por compartilhar sua experiência!
    Até a próxima

    ResponderExcluir

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Digite o que procura no blog e boa viagem!