24 outubro 2019

O QUE FAZER EM VASSOURAS NO VALE DO CAFÉ.

O QUE FAZER EM VASSOURAS NO VALE DO CAFÉ.


Vassouras no Vale do Café
Praça Barão do Campo Belo, Vassouras, Rio de Janeiro.
Qualquer dia vamos tomar um café ? Esse é um convite comum entre amigos, né ? Eu, que aprecio um cafezinho e uma boa conversa, adoro fazer esse programa com minhas amigas. Então, fiquei muito feliz quando, recentemente, tive oportunidade de visitar Vassouras no Vale do Café, e, assim, conhecer a cidade que foi uma das maiores produtoras de café do Brasil no Séc.XIX. Vem conhecer como Vassouras está hoje e o que foi preservado do passado !

História de Vassouras no Vale do Café


Bem perto do Rio de Janeiro está Vassouras, cidade com rica história que vem desde a época em que  fazia parte do Caminho Novo, rota de escoamento do ouro de Minas Gerais para o porto do Rio de Janeiro. Vassouras e outras cidades surgiram como povoados que serviam de pouso aos tropeiros.  Vassouras ocupava grande área territorial e por volta de 1830 já tinha posição consolidada na produção de café. Mais tarde ficou conhecida como a Princesinha do Café tamanho o destaque que teve na época áurea do Ciclo do Café. Vassouras sustentava a economia do país com a produção do café feita pela mão de obra escrava. Toda essa região foi responsável pela produção de 75% do café consumido no mundo, fazendo do Brasil o maior produtor e exportador do chamado ouro negro. O cultivo do café foi tão importante para a economia do país que a bandeira do Brasil Império tinha, entre outros símbolos, um ramo de café. Foi nessa época que surgiu a classe social dos Barões do Café, título concedido pelo Imperador aos cafeicultores de maior destaque.

Com o fim do ciclo do café, Vassouras viveu um período de decadência, mas hoje o turismo histórico e a pecuária aquecem a economia da região. O café continua sendo produzido, porém em menor escala e numa linha de cafés especiais.

Procurando um lugar legal para se hospedar em Vassouras ? Aqui você encontra várias opções. 

Como chegar a Vassouras no Vale do Café

O carro e o ônibus são as formas mais usadas para chegar a Vassouras.
# A distância entre Rio de Janeiro e Vassouras é de 116km. A estrada está em boas condições e de carro pode ser percorrida em 2h e 30min. Outra opção é o ônibus que custa entre 25 e 35 reais.
# A distância entre São Paulo e Vassouras é de 372km e de carro a viagem leva 4h e 30min.  De ônibus o tempo é maior e a passagem está numa faixa de 98 reais.
# Entre Belo Horizonte e Vassouras a distância é de 401km e de ônibus o valor está mais ou menos 150 reais. 
# Há também ônibus partindo de várias outras cidades do estado do Rio de Janeiro.

O que fazer em Vassouras no Vale do Café 

Recentemente tive a feliz oportunidade de passear por Vassouras no Vale do Café em um tour guiado pela experiente guia Andrea Pit e ver uma parte bem preservada de nossa história.
Ao admirar o centro histórico, seus palacetes e as fazendas de Vassouras, o visitante faz uma viagem no tempo imaginando como era a vida naquela época. O centro histórico de Vassouras é tombado pelo IPHAN desde 1958.

1] Visitar o centro histórico da cidade: 


# A Praça Barão de Campo Belo, considerada o coração do centro histórico de Vassouras, foi construída em 1857 a mando do Barão de Campo Belo. Cercada por casarões coloniais e emoldurada por palmeiras imperiais, a praça é o cartão postal da cidade e já serviu de cenário para algumas novelas.

# O chafariz da praça, construído em 1846, tem uma história curiosa pois era ali que os "aguadeiros", escravizados, que pegavam água para abastecer os casarões, se encontravam e conversavam sabendo, assim, de todas as novidades e fofocas da cidade.

Chafariz da Praça Barão do Campo Belo, Vassouras
Chafariz da Praça Barão de Campo Belo, Vassouras.


# A Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, que fica no alto dessa praça principal, embora simples, é em estilo neoclássico por fora e rococó por dentro. Sua construção foi fruto de uma promessa feita pelo Barão de Aiuruoca por ter sido salvo de um naufrágio. Na torre, dois galos simbolizam a passagem bíblica em que Pedro negou Jesus 3 vezes antes do galo cantar.

igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição,Vassouras,Rio de Janeiro.
Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, Vassouras, Rio de Janeiro


# Atrás da Igreja Matriz fica a rua das árvores centenárias com troncos de grande circunferência, entre elas, a Ficus Indiana, árvore sagrada que dizem dar sorte àquele que abraçar seu tronco e fizer um pedido.

Vassouras, Vale do Café, RJ
Rua das árvores centenárias em Vassouras.


# Ainda na praça está o Centro Cultural Cazuza que funciona na casa onde Lucinha Araújo, mãe de Cazuza nasceu. Vassouras tem um significado afetivo para a família de Cazuza pois foi, também, na cidade que Lucinha conheceu o pai do cantor. A avó paterna de Cazuza foi uma educadora pioneira na cidade ao criar uma escola onde negros e pobres recebiam bolsas de estudo e, assim, tinham a oportunidade de estudar. O Centro Cultural Cazuza fica nesse lindo palacete em estilo neoclássico, construído em 1845 para ser residência, mas que foi, também, sede de clube, de colégio e da Casa de Cultura Tancredo Neves. Depois de um tempo abandonado, o casarão foi reformado pela Sociedade Viva Cazuza, pelo IPHAN e pela Prefeitura Municipal de Vassouras e abriga, desde 2018, o Centro Cultural Cazuza. Foi muito emocionante ver ao vivo e à cores alguns objetos desse grande artista que deixou um enorme legado para a música brasileira.

Centro Cultural Cazuza em Vassouras
 Centro Cultural Cazuza, Vassouras, RJ

# A antiga estação de trem, inaugurada em 1875, foi reformada em 1914 e recebeu trens até 1970. Hoje abriga não só o Centro de Atendimento ao Turista como o Memorial do Trem, um pequenino museu que exibe materiais relacionados aos trens: fotos e peças como faróis antigos, carimbos e relógios.  Uma bela recordação do passado é também a locomotiva a vapor que fica na área externa.

Estação de trem de Vassouras,RJ.
Estação de trem de Vassouras.

# Museu Casa da Hera ou Chácara Casa da Hera é daqueles lugares para se visitar com calma e se deleitar com a história de sua antiga proprietária, Eufrásia Teixeira Leite. Essa casa, construída por volta de 1835 para ser residência da tradicional e poderosa família Teixeira Leite, é um exemplo de como viviam as famílias muito ricas. "O café que saía de Vassouras para a corte tinha que passar pelo crivo da família Teixeira Leite que lhe atribuía uma espécie de selo e sem ele o café perdia valor para ser exportado", nos contou a guia Pit. Com a morte dos pais em 1872, Eufrasia conhecida como a sinhazinha de Vassouras, mudou-se para Paris onde viveu 38 anos, mas fez questão de manter a casa que até hoje exibe mobília e arrumação exatamente como era na época. Antes de sua partida, libertou os escravizados que trabalhavam na casa de sua família
Todos na cidade têm orgulho em falar que Eufrásia. Foi uma mulher à frente de seu tempo pois, além de ter sido a primeira mulher a investir na Bolsa de Valores, também tomava decisões sobre sua vida sem dar ouvido aos parentes. Teve um romance com Joaquim Nabuco que durou 14 anos e contrariou muito aos familiares. Após seu falecimento, em 1930, sua fortuna foi doada para obras de caridade e para a cidade de Vassouras.

Museu Casa da Hera, Vassouras, RJ

2] Visitar fazendas históricas do Vale do Café

Outro ótimo programa em Vassouras é fazer uma visita às fazendas históricas que foram construídas na época da grande prosperidade econômica do ciclo do café. Para nossa sorte, várias delas foram preservadas, recebem visitantes, sediam eventos, casamentos e outras comemorações. Algumas promovem visitas guiadas com encenações teatrais com o objetivo de ensinar como era a vida no Brasil Colônia e há ainda as que funcionam como hotel. 

A Fazenda São Roque, que foi fundada no início do século XIX, tem um imenso terreiro na área lateral da casa onde o café secava e era ensacado. Das janelas da fazenda, o dono observava o trabalho dos escravizados.

Fazenda São Roque, Vassouras, RJ
Fazenda São Roque, Vassouras, RJ
Visitamos a Fazenda São Roque enquanto íamos ouvindo as histórias contadas por Andrea Pit, a melhor guia de Vassouras. O acesso à casa era feito por escadas pois as fazendas eram construídas sob uma base onde ficava a senzala, lugar que servia de moradia para os escravizados de dentro, ou seja, os escravizados que trabalhavam dentro de casa.

 As portas da São Roque se abrem para uma grande sala com piano onde aconteciam os saraus.

Fazenda São Roque, Vassouras,RJ.
Salão de saraus da Fazenda São Roque,Vassouras.
Fazenda São Roque, Vassouras,RJ.
 As ruínas da senzala onde viviam os demais escravizados que trabalhavam fora da casa.

Na sala seguinte observamos as alcovas, cômodo pequenos e sem janelas, onde pernoitavam os comerciantes que passavam pelas fazendas a negócios. Na hora de dormir eles recebiam um penico e um urinol para fazer suas necessidades e a porta era trancada à chave por fora, para que não incomodassem as moradoras da casa durante a noite. Andreia Pit, nossa guia em Vassouras, contou detalhes do dia a dia da época que os livros não registram. 

Fazenda São Roque, Vassouras.
Alcova da Fazenda São Roque, Vassouras.

 Fazenda São Roque, Vassouras,Rio de Janeiro.
Fazenda São Roque, Vassouras, Rio de Janeiro 
Já imagino as delícias que eram preparadas nesses tachos de cobre no fogão à lenha. Observem, na foto abaixo, o tamanho dos armários de madeira onde eram armazenados os mantimentos, como grãos.

Fazenda São Roque, Vassouras.


3] Conhecer o Jardim Ecológico Uaná Etê


Escondido em meio à Mata Atlântica, na região de Sacra Família, está o Jardim Ecológico Uaná Etê. Estive por lá no Festival das Luzes e conto como foi a experiência. Importante ressaltar que o Uaná Etê funciona durante o ano todo. 

Onde se hospedar em Vassouras no Vale do Café


Um ótimo lugar para se hospedar em Vassouras é o Hotel Santa Amália. Sua localização é  privilegiada pois fica muito perto da rodoviária e é possível ir ao centro histórico caminhando. Parte do hotel está instalada na construção original, mas há uma parte nova em um prédio anexo. Duas piscinas, sendo uma delas aquecida, redário, campo de futebol, duas salas de estar, ampla sala de refeição e jardins fazem parte da estrutura oferecida aos hóspedes.

Hotel Santa Amália em Vassouras no Rio de Janeiro.
Hotel Santa Amália, Vassouras,RJ.


O prédio, onde está instalado o hotel Santa Amália, foi sede do Convento Sacre Coeur de Marie.  E a recepção funciona onde, no passado, foi a capela. No estacionamento, uma pequena exposição atrai os amantes de carros antigos.

Hotel Santa Amália em Vassouras no Rio de Janeiro.

O atendimento no Hotel Santa Amália foi muito simpático por parte de todos. Ficamos hospedadas em um quarto amplo com cama de casal e cama de solteiro. Bem charmosos o restaurante onde desfrutamos, com calma, do café da manhã com frutas, bolinhos, geleia, queijos e frios. Ficamos bem alimentadas para iniciar nosso dia de passeios.

Hotel Santa Amália em Vassouras no Vale do Café.
Café da manhã no Hotel Santa Amália em Vassouras, RJ.

Onde comer em Vassouras no Vale do Café

Vassouras parece ter um "pezinho" em Minas Gerais e, além do sotaque "mineirim", tem, também, a deliciosa culinária mineira que saboreamos no Restaurante Sabor do Vale. Com ótima infra estrutura e atendimento, o restaurante Sabor do Vale, oferece uma grande variedades de pratos preparados em fogão à lenha que cria aquela atmosfera de comida caseira. Para fechar com chave de ouro, doces de compota para sobremesa.

Restaurante Sabor do Vale,Vassouras, RJ
Restaurante Sabor do Vale em Vassouras.

Viajar é muito mais que conhecer cidades, seus pontos turísticos, restaurantes e hotéis. Viajar nos possibilita viver experiências simples que trazem à memória outras vivências, conversar com pessoas que acabamos de conhecer, mas que parecem nossos amigos de muitos anos e também voltar trazendo na memória ótimas sensações que os lugares despertaram na gente. Nossa estadia em Vassouras não seria a mesma sem Andreia Pit, pessoa querida e conhecidíssima em toda cidade, guia de turismo e turismóloga, com longa trajetória de formação, atriz nata que teatraliza como ninguém situações de época na pele da personagem Mariana Crioula. Além disso, Pit, como é carinhosamente chamada, promove oficinas de turbantes africanos e confecciona suas roupas típicas para compor os personagens que representa.

Andreia Pit, guia em Vassouras.
Andreia Pit, guia em Vassouras.

Essa foi uma viagem inesperada à convite da minha amiga Olívia do blog Olívia Garimpando Por Aí para participar da Festa das Luzes do Jardim Ecológico Uaná Etê e ganhamos de brinde conhecer um pouquinho de Vassouras. Uma verdadeira rede de pessoas se uniu para nos proporcionar essa viagem e eu só tenho a agradecer :
Luciana De Lamare do Setur RJ/TurisRio, Ana Terra Ruiz do Jardim Ecológico Uaná Etê, Cristiano Nogueira do Setur RJ/TurisRio, José Junior da Secretaria de Turismo de Vassouras, Restaurante Sabor do Vale, Hotel Santa Amália, Andreia Pit [guia turística] e Rodrigo Arruda que nos conduziu e acompanhou em todas as atividades.

Andreia Pit, guia em Vassouras
Lilian Azevedo, Andreia Pit, Olívia e Rodrigo Arruda.

Uma pacata cidade do interior do estado do Rio de Janeiro, com centro histórico bem preservado, palmeiras imperiais, estação de trem desativada e a vida correndo mansa, assim é Vassouras no Vale do Café, uma cidade que vai te conquistar.

Informações práticas :

* Para visitar a Fazenda São Roque --- telefone [24] 992766426 ou visite o site www.fazendasaoroque.com.br
* Para visitar o Jardim Ecológico Uaná Etê --- telefone [24]24681550 ou visite o site www.uanaete.com
* Para contratar a guia Andreia Pit ---[24] 992399382
* Para reservar o Hotel Santa Amália --- é só clicar aqui

Se eu fosse você, também leria sobre os 10 motivos para conhecer Vassouras que a minha amiga Olívia, experiente blogueira e garimpadora, escreveu  !

                                                FOTOS: LILIAN AZEVEDO

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search