01 agosto 2020

ROTEIRO PATAGÔNIA ARGENTINA: BARILOCHE, VILLA ANGOSTURA, SAN MARTIN DE LOS ANDES

ROTEIRO PATAGÔNIA ARGENTINA: BARILOCHE, VILLA ANGOSTURA, SAN MARTIN DE LOS ANDES



Bariloche, Patagônia Argentina


Que tal conhecer, aqui bem pertinho do Brasil, paisagens com neve, lagos glaciares, vulcão e lindas montanhas da Cordilheira dos Andes ?  E o que você diria de curtir uma lareira tomando um chocolate cremoso e quente depois de ter esquiado durante o dia ou feito um trekking  ?  Pois é, sem dúvida, esse é o lugar para onde quero voltar quando tudo isso passar.Vem conhecer o roteiro Patagônia Argentina : Bariloche, Villa La Angostura e San Martin de Los Andes em 9 dias.
Sabemos que, por enquanto, não é adequado nem seguro viajar, mas podemos sonhar, podemos relembrar lugares incríveis que já visitamos e que pretendemos, um dia, em breve, poder revisitar. E, quem sabe ampliar o roteiro ?  

A Patagônia é uma imensa região no extremo sul da América do Sul, abrange território de 2 países : Chile e Argentina. Enquanto no inverno a estrela é a neve, no verão são as paisagens lacustres que encantam os turistas . São tantas cidadezinhas lindas que oferecem passeios incríveis que nem sempre é fácil decidir o que visitar. Nós pesquisamos muito e organizamos esse roteiro na Patagônia Argentina : Bariloche, Villa La Angostura e San Martin de Los Andes. 

San Carlos de Bariloche é uma das mais conhecidas cidades da Patagônia Argentina. Está localizada no Parque Nacional Nahuel Huapi e próxima à Cordilheira dos Andes. No inverno, o esqui e o snowboard são as atividades mais procuradas. O número de brasileiros que visita Bariloche nessa época é tão grande que até existe uma brincadeira com o nome da cidade que fica assim  "Brasiloche". Brincadeiras à parte, alguns fatores contribuem para a grande quantidade de visitantes : a proximidade entre Brasil e Argentina e o preço baixo comparado a outros países que têm estação de esqui. Mas saiba que a cidade tem muito mais a oferecer e, quem não quiser esquiar, poderá fazer passeios muito bonitos.
No verão, o turismo em Bariloche é também uma ótima escolha e os visitantes podem aproveitar passeios pelos lagos, praias nos lagos, rafting e, quem sabe, curtir a pescaria, muito procurada nessa época. Aliás, a cidade é considerada a capital do turismo de aventura da Argentina devido a quantidade de atividades esportivas que oferece em qualquer estação.
Sem neve a paisagem muda, o clima fica bem agradável, mas a beleza dos pontos turísticos e das atrações permanece.

Roteiro Patagônia Argentina : Bariloche


Já tínhamos visitado Bariloche numa excursão da Soletur e decidimos voltar por conta própria.  
O primeiro dia é bem apropriado para conhecer a cidade em si. Então, vá ver o Lago Nahuel Huapi, pois Bariloche fica às margens desse imenso lago de origem glacial. São simplesmente 550 km quadrados com ilhas e vários "braços" que formam como se fossem outros lagos.

Vários esportes náuticos são praticados no lago e os passeios de barco são fantásticos, sendo o mais famoso o que visita a maior ilha do lago : Isla Victoria e Bosque de Arrayanes . Os hotéis, que ficam à margem do lago, têm uma vista privilegiada. Outra ótima pedida é passear de carro pela avenida que margeia o lago e saiba que a vontade é de parar o carro a cada curva.

Lago Nahuel Huapi, Bariloche, Argentina
Lago Nahuel Huapi, Bariloche, Argentina.
# Centro Cívico

O centro cívico é cartão postal de Bariloche, mas não é pra menos : é o coração da cidade e fica em uma praça rodeada por vários prédios de pedra, telhado em ardósia preta com janelas, portas e detalhes em toras arredondadas de madeira. Tudo isso de frente para o Lago Nahuel Huapi. Nesses prédios funcionam órgãos administrativos, tais como : Prefeitura, Secretaria de Turismo, Polícia, Biblioteca, Correios e Museu da Patagônia. Foi inaugurado em 1940 e, em 1987, foi declarado Monumento Histórico Nacional.

Centro Cívico de Bariloche, Argentina.
Não há quem resista a um click tendo como fundo um desses prédios do Centro Cívico.

# Calle Mitre
Caminhar pela rua principal é também um programa pois é onde se concentram as lojas de chocolates, de souvenirs, casas de câmbio e o comércio em geral. As chocolaterias merecem um destaque, a começar pelas vitrines que são tão lindas e bem montadas que a gente acaba entrando e comprando alguma coisa. Todas oferecem uma prova de chocolate. Na verdade, essas chocolaterias servem doces divinos, sorvetes, chocolate quente e lanches.

Rapanui Chocolates em Bariloche, Argentina
Fizemos um lanche na Rapanui no 1º dia e achei a melhor de todas.  
# Catedral de San Carlos de Bariloche / Catedral de Nossa Senhora do Nahuel Huapi
A Catedral, em homenagem à Nossa Senhora do Nahuel Huapi, merece uma visita de dia e outra de noite quando está iluminada e fica ainda mais bonita. Construída em pedras brancas no estilo neogótico tem uma torre bem pontiaguda. A Catedral é cercada por jardins muito bonitos e, como está localizada em uma parte mais elevada de uma alameda, tem uma bela vista para o Lago Nahuel Huapi.

Catedral de Bariloche Nossa Senhora de Nahuel Huapi.
Catedral de Bariloche, Réplica da imagem de Nossa Senhora de Nahuel Huapi e o interior da catedral. 

2] Passeios em Bariloche

Primeiro é preciso dizer que a cidade e seu entorno é belíssimo e, sendo assim, qualquer passeio te levará a conhecer paisagens que valem muito a pena. Então, é só escolher por qual deles começar.

# Puerto Blest e Cascada Los Cântaros 
O primeiro passeio que fizemos foi ao Puerto Blest e Cascada Los Cântaros. O porto é a primeira parada do Cruce Andino/Caminho dos Lagos Andinos- travessia da Argentina para o Chile através dos lagos dos dois países.

Mapa do Cruce Andino
Mapa do Cruce Andino do site www.cruceandino.com


Esse passeio parte de Puerto Pañuelo e nós fomos do centro de Bariloche até lá de transporte público. Compramos os ingressos, na hora, em um mini quiosque da Turisur, na entrada do porto. Com esse ingresso, acessamos o lounge para esperar o horário de partida. Nesse lounge é necessário pagar as "taxas de embarque" ou melhor de acesso ao Parque Nacional Nahuel Huapi.
Um enorme catamarã de 2 andares em pouco tempo teve sua lotação esgotada e partiu para o passeio pelo Lago Nahuel Huapi. Um tempo depois já estávamos navegando por um "braço" desse lago chamado Lago Blest.

Passeio ao Puerto Blest e Cascada Los Cântaros, Bariloche.
Quiosque da Turisur em Puerto Pañuelo, Lounge, Catamarã da Turisur para passeio Puerto Blest e Cascada Los Cântaros em Bariloche.   
Assim que todos embarcam, um guia bilingue dá as boas vindas e, logo após as instruções de segurança, tem inicio o passeio. Sei que a paisagem é fantástica pois fiz esse passeio em outra viagem mas nesse dia o tempo estava chuvoso e muito nublado o que atrapalhou bastante. Os pontos altos do passeio foram alimentar as gaivotas e passar pela Ilha Centinela, onde estão os restos mortais de Perito Moreno, considerado um herói argentino que trabalhou na demarcação de fronteira entre Argentina e Chile.  Nesse momento, o barco soa um apito, como se o cumprimentasse.

Cruce Andino, Puerto Blest, Bariloche


 Após mais ou menos 1:15, desembarcamos em Puerto Blest. A região é muito linda : mirante para o rio Frias, que é de um tom de verde inimaginável, vista deslumbrante das montanhas, algumas com neve no topo; vegetação oscilando entre os tons de ocre e verde.

Roteiro Patagônia Argentina :Bariloche, Villa la Angostura, San Martin de los Andes
Puerto Blest em Bariloche.
 O ponto de apoio nesse porto é o Hotel Puerto Blest, que tem um restaurante e uma cafeteria. Um dos guias nos convidou para uma caminhada por perto do hotel até um pequeno mirante. Há um caminho que leva, por terra, até à Cascada de los Cântaros mas, com a chuva, o caminho não era seguro. Só após 3 horas de espera, no Puerto Blest o passeio teve continuidade para Cascada Los Cântaros que fica muito perto do porto - do outro lado dessa pequena baía onde o catamarã estava ancorado.

Cascada Los Cântaros, Bariloche, Argentina.
Cascada Los Cântaros em Lago Blest, Bariloche. 
Na minha opinião, esse seria um passeio para durar uma manhã ou uma tarde. Achei muito tempo parado no Puerto Blest. Logo que o catamarã zarpa de Puerto Pañuelo, um passeio extra ao Lago Frias começa a ser insistentemente oferecido. Quem não compra esse outro passeio fica aguardando em Puerto Blest [sem ter o que fazer] até que as pessoas retornem do Lago Frias para, então, todos irem à Cascada Los Cântaros.

# O Circuito Chico é o tradicional passeio de Bariloche e percorre os principais pontos turísticos : Margem do Lago Nahuel Huapi, Cerro Campanário, Puerto Pañuelo, Hotel Lhao Lhao, Capila San Eduardo. Todas as agências oferecem esse passeio e algumas incluem outros pontos. Nós fizemos de carro, por conta própria.
Puerto Pañuelo, o Hotel Lhao Lhao e a Capila San Eduardo ficam muito próximos e são lugares lindos para apreciar a paisagem e tirar fotos. Puerto Pañuelo é o porto de partida dos passeios de barco pelo Lago Nahuel Huapi e seus braços. O luxuoso Hotel Lhao Lhao tem localização privilegiada e não hóspedes podem frequentar seus restaurantes.

Roteiro Patagônia Argentina :Bariloche, Villa la Angostura, San Martin de los Andes
Capila San Euardo e Hotel Lhao Lhao
# Cerro Otto e Cerro Campanário
Dos dois cerros, o que se vê é de deixar o queixo caído : lagos, montanhas, ilhas, outros cerros, a cidade, florestas. Em cada estação do ano é possível desfrutar de um tipo de paisagem. A chuva e o vento podem frustrar quem chegou lá em cima, mas não consegue ver nada, o que foi o nosso caso. Pode até mesmo chegar a interferir no funcionamento dos teleféricos que param de circular para segurança de todos.   
Guardo na lembrança a visita que fiz ao Cerro Otto na primeira vez que estive em Bariloche, principalmente da confeitaria giratória e voltei, dessa vez, super animada, mas frustração total pois ele estava fechado para obras. A subida é em teleférico com cabines fechadas e um funicular transporta os visitantes para áreas mais altas, onde existem atividades com trenós e bóias. Na base, há um estacionamento e bilheteria onde se adquire o ingresso.
No Cerro Campanário, a subida é em teleférico com cadeiras, o que dá um medinho. Mas é compensado pela beleza que vai se apreciando no curto trajeto. A vista das montanhas e lagos é considerada, por alguns, a mais bonita da cidade. Tem também estacionamento e, ao lado da bilheteria, capas de chuva estavam disponíveis para empréstimo. Assim que chegamos ao topo, uma mistura de chuva e vento atrapalhou totalmente nossa visita e foi só esperar a "tormenta"passar para descer. Acontece !


# A estação de esqui do Cerro Catedral parece uma mini cidade tamanha a estrutura que possui : hotéis, casas, restaurantes, lojas para venda e aluguel de roupas e acessórios para as atividades na neve. Alguns praticantes dos esportes de neve se hospedam por ali para aproveitar ao máximo as pistas. Você pode visitar apenas para conhecer e ter a experiência de pegar neve, pisar na neve e praticar o famoso ski bunda ou para ter aulas e fazer sua estréia como esquiador iniciante ou, ainda, deslizar por lá como um experiente esportista. Há vários tipos de ingresso atendendo desde aquele que faz apenas uma visita até o que frequenta vários dias para praticar esportes.  Os cerros têm outras atrações além de pistas de esqui. Quando for viajar procure se informar a respeito.

Cerro Catedral, Bariloche, Argentina
Cerro Catedral, Bariloche, Argentina


# Praia Villa Tacul
Nas margens do Lago Nahuel Huapi formam-se algumas praias e a Villa Tacul é uma delas. Fica ao final de uma trilha e é possível chegar de carro até bem próximo . Águas cristalinas e gélidas, pedras de todos os tamanhos ao invés de areia e bela paisagem no entorno. Pena que com tempo muito nublado não sobressaía.

Roteiro Patagônia Argentina : Villa La Angostura

Villa la Angostura passou a figurar na minha lista de "lugares que quero visitar" depois de ver as fotos de viagem de uma amiga. Dizem ser a vila mais bonita da Patagônia Argentina e posso afirmar que é realmente encantadora. Distante 83 km de Bariloche, encontra-se essa charmosa cidadezinha: encravada no Parque Nacional Nahuel Huapi e rodeada por lagos, bosques e montanhas. Os chalés, em pedra com detalhes em madeira, são um charme à parte. É conhecida como o Jardim da Patagônia.

Com menor movimento que Bariloche e ótima infraestrutura de hospedagem, restaurantes e lojinhas, Villa Angostura é daqueles lugares de onde não se quer ir embora. Vale uma parada de 2 dias e se quiser ficar mais tempo, atividades não faltarão.

O que fazer em Villa La Angostura

# Para começar a explorar a cidade, visite o centrinho, cortado pela Ruta 40, estrada que liga a Argentina de norte a sul. Lojas de vestuário, sorveterias, chocolaterias e restaurantes estão situados aí e nas ruas próximas. Siga o passeio pela avenida Arrayane e faça a primeira parada no El Mercado, uma espécie de shopping em um prédio que reproduz as antigas construções da cidade. O ar retrô foi criado propositalmente para recuperar o clima do local que era ponto de encontro dos pioneiros da cidade.

El Mercado, Villa La Angostura, Argentina
El Mercado, Villa La Angostura, Argentina

# Continue na avenida Arrayane e, logo, você encontrará a Capila Nuestra Senora de la Asuncion rodeada por pinheiros e ciprestes.

Roteiro Patagônia Argentina : Bariloche, Villa la Angostura, San Martin de Los Andes
Capila Nuestra Senora de Asuncion, Villa La Angostura, Argentina.

# Outro lugar que vale a pena visitar é o porto de Villa La Angostura de onde partem os passeios de barco para o Bosque de Arrayanes [esse passeio pode também ser feito partindo de Bariloche] . Se tiver tempo visite o Museu Histórico Regional para saber sobre a história da região. Na praça que fica em frente tem vários restaurantes e uma feirinha de artesanato.  Mesmo que não vá passear, faça uma visita para apreciar o Lago, a Bahia Mansa e Bahia Brava.

Puerto Bahia Brava, Villa La Angostura


# Cerro Bayo é chamada de estação de esqui boutique por ter um atendimento diferenciado. É muito apreciada pelos esportistas, fãs do snowboard e esqui. Outras atividades de neve são oferecidas. Embora seja pequena tem toda a infra necessária : lojas especializadas em vestuário e acessórios, professores para os diferentes níveis de praticantes dos esportes. Não conseguimos visitar devido ao mau tempo :chovia e ventava muito.

# Com apenas 300 metros de comprimento, o rio Correntoso é considerado o menor rio do mundo. Ele liga o Lago Correntoso ao Lago Nahuel Huapi. Suas águas esverdeadas e transparentes em contraste com o topo nevado das montanhas que o rodeiam e a vegetação em tons alaranjados, são realmente inesquecíveis.

Rio Correntoso, Villa la Angostura, Argentina
Rio Correntoso, Villa la Angostura, Argentina

Roteiro Patagônia : Rota dos 7 Lagos 

A belíssima Rota dos 7 Lagos é um trecho de uma estrada bastante famosa chamada Ruta 40, que liga o norte ao sul da Argentina. Onze e não 7 lagos, em diferentes tons de verde, deixam as paisagens, entre Villa La Angostura e San Martin de los  Andes simplesmente encantadoras. Os lagos Espejo, Correntoso, Escondido, Villarino, Falkner, Machónico e Lácar merecem uma parada para serem melhor apreciados.

Lago Escondido, Rota dos 7 Lagos, Patagonia Argentina.
Lago Escondido, Rota dos 7 Lagos, Patagonia Argentina.

Rota dos 7 Lagos, Patagonia Argentina.
Rota dos 7 Lagos, Patagônia Argentina

Em nossa ida para San Martin, não pudemos parar em nenhum mirante nem lago pois a neve caía intensamente e o caminho se tornou perigoso, já que não tínhamos corrente de pneus.

Rota dos 7 Lagos, Patagônia Argentina.
Rota dos 7 Lagos com queda de neve.
 O tempo nublado e a chuva atrapalharam os passeios, mas na volta aproveitamos um pouco da estrada. Voltarei, um dia, para fazer esse passeio, que é considerado um dos mais lindos da região.

Roteiro Patagônia : San Martin de los Andes


Após 104km chegamos a San Martin, típica cidadezinha de montanha, às margens do Lago Lácar, e de cara, nos apaixonamos. Como nosso hotel ficava 11km distante do centro e o check-in era mais tarde, aproveitamos para passear pela cidade antes de nos dirigirmos para lá. Logo procuramos um lugar para estacionar o carro e fomos apreciar a paisagem.

O que fazer em San Martin de Los Andes :

# Passear pela Costanera Lago Lacar, que é o calçadão da orla da praia do lago. Formado por água de degelo das montanhas da Cordilheira dos Andes, a temperatura das águas do Lago Lácar não deve ser convidativa para um mergulho, nem no verão.

Costanera Lago Lácar, San Martin de los Andes
Costanera Lago Lácar


# Do pier partem passeios para Villa Quila Quina, que é uma praia do lago Lácar, também conhecida pela prática de esportes náuticos. Bosques com árvores típicas da região são explorados em caminhadas pelos vistantes. Nós pesquisamos sobre esse passeio, mas demos preferência a outra atividade.

# Seguimos caminhando para o centro, que é muito bonitinho, com ruas arborizadas e tranquilas. As casas obedecem a uma regulamentação da prefeitura e mantém o estilo alpino de construção em pedra e madeira o que confere um charme especial à cidade. Algumas ruas apenas residenciais e outras com comércio variado: restaurantes, pizzaria, chocolaterias e lojas com roupas de inverno. A Praça San Martin, onde a cidade começou, faz parte do centro histórico de San Martin.

San Martin de Los Andes, Patagônia Argentina.
San Martin de Los Andes, Patagônia Argentina.
# O Cerro Chapelco é uma das mais importantes estações de esqui da América do Sul e foi a que mais gostamos de todas que visitamos. Trinta e uma pistas para diferentes modalidades de sky, sendo uma delas só para crianças [essa era a que eu queria me matricular,mas já passei da idade] e outras para vários tipos de snowboard. Há também "escolas" para esses esportes. A estação de esqui conta com o serviço de restaurantes e refúgios, o que possibilita almoçar por lá mesmo.

Cerro Chapelco, San Martin de Los Andes, Patagônia Argentina
Vejam a quantidade de neve no telhado do restaurante. Cerro Chapelco, San Martin de Los Andes


Achei muito simpático o atendimento dos funcionários que vão ao encontro dos visitantes que chegam e explicam as atividades que são oferecidas por lá. Tem passeio em motos de neve - snowmobile - e em trenós puxados por cães huskies. Foi lá que fizemos nossa estreia na neve em um passeio que será lembrado para sempre como uma das melhores experiências dessa viagem : caminhada com raquetas de neve pela floresta. Um guia conduziu o grupo explicando sobre vegetação e história do lugar. Em determinado trecho, ele reuniu o grupo numa pequena cabana/refúgio e ofereceu licor de doce de leite e chocolate quente. Passeio imperdível !

Caminhada de Raquetas, Cerro Chapelco, San Martin de Los Andes.
Caminhada de Raquetas, Cerro Chapelco, San Martin de Los Andes.


# Outra atividade que adoramos foi o passeio de barco pelos lagos Huechulafquen e Epulafquen. Para isso fomos na direção de Junin de Los Andes, entramos no Parque Nacional Lanin, atravessamos terras indígenas mapuches e chegamos a Puerto Canoa, onde embarcamos.

Roteiro Bariloche, Villa Angostura, San Martin de los Andes em 9 dias
Ao fundo o Vulcão Lanin.

Estrada para Lago Huechulafquen,Patagônia Argentina
Devagar que a família vai atravessar a estrada.

O Parque Nacional Lanin é o terceiro maior parque da Argentina. Foi criado em 1937 para proteger e preservar a diversidade de paisagens naturais. No Centro de Informações Huechulafquen, onde é feito o pagamento da taxa de visitação, um mapa é entregue. Os simpáticos guardas florestais se ofereceram para tirar uma foto nossa, tendo ao fundo o vulcão Lanin. Dali em diante, há uma alternância de paisagens : árida, rio de águas esverdeadas, animais pastando, montanhas e o majestoso vulcão Lanin com seu cume coberto de gelo e neve. É um passeio sensacional, onde a natureza é protagonista.

Lago Huechulafquen, Patagônia Argentina

Lago Huechulafquen, Patagônia Argentina



Ao pararmos em frente à singela igrejinha, La Capilla de Maria Auxiliadora del Paimun, um amiguinho de 4 patas veio nos fazer companhia. Admirar essa paisagem e o lago Paimun traz um bem estar sem fim.

La Capila Maria Auxiliadora del Paimun, Patagônia Argentina.
La Capila Maria Auxiliadora del Paimun, Patagônia Argentina.


O auge do passeio é quando o catamarã José Julian começa a deslizar pelas águas esverdeadas dos lagos Huechulafquen e Epulafquen e a imponência dos 3776 metros de altura do vulcão Lanin pode ser apreciada dos mais diferentes ângulos. O guia chama atenção para as árvores nas margens do lago e para o solo solidificado, fruto do contato dos materiais provenientes dos vulcões com a água.

Vulcão Lanin, Lago Huechulafquen, Patagônia Argentina
Vulcão Lanin, Lago Huechulafquen, Patagônia Argentina

Catamarã Jose Julian no Lago Huechulafquen, Patagônia Argentina
Lago Huechulafquen, Patagônia Argentina


Obs : quando chegamos a Puerto Canoas compramos os ingressos mas por ser fora de temporada achamos que seríamos os únicos passageiros. Para nossa surpresa, o catamarã partiu lotado. Toda essa região é muito procurada por turistas do mundo inteiro, incluindo praticantes de aventuras, como escalada do vulcão Lanin.

Viagem de carro pela Patagônia Argentina :
Bem, nosso roteiro foi organizado assim : fomos do Rio de Janeiro para Buenos Aires, onde ficamos 4 dias. Voamos de Buenos Aires para Bariloche e, após 2 dias, pegamos o carro que tínhamos alugado, fizemos alguns passeios em Bariloche e fomos para Villa La Angostura. Após uma estadia de 2 dias, seguimos pela Rota dos 7 Lagos para San Martin de los Andes. Em 3 dias visitamos lugares muito legais e, então, retornamos para Bariloche, onde deixamos o carro e pegamos voo de volta para o Rio com escala em Buenos Aires e São Paulo.
Voo com milhas para o trecho - Rio de Janeiro/Buenos Aires/Rio de Janeiro
Passagem aérea comprada para Buenos Aires/ Bariloche/Buenos Aires
Carro alugado pela Rentcars [Álamo] R$ 1.382,00 reais por 8 dias e meio - Bariloche, Villa Angostura, San Martin, Bariloche.

Hotéis reservados pelo Booking :

Bariloche- Hotel Tirol
Villa Angostura- Faraway Angostura [em breve, post sobre essa pousada lindinha]
San Martin de los Andes-  Loi Suites Chapelco Hotel  [em breve, post sobre esse ótimo hotel]

Bem, essa é uma pequena mostra desse destino maravilhoso - Patagônia Argentina - para onde quero voltar quando tudo isso passar. 

                                         FOTOS : J.C. ALVAREZ

Agora, conheça as dicas incríveis das demais blogueiras que também participam da Blogagem Coletiva Para Onde Voltar ? #paraondevoltar :

Expedições em Família- Vale Europeu - descubra os destinos para onde viajar.

Mai Viagens - Road trip na Austrália : uma das viagens que mais quero repetir.

Vamos viajar pra onde agora - Roma a cidade eterna.

Sentidos do Viajar - Punta Del Este Casa Pueblo museu arte e por do sol. 

Viajante Econômica - Lago di Como: bate e volta de trem a partir de Milão. 

Viaje24h - Road trip Uruguai, Argentina e Chile : uma viagem para repetir quando tudo passar. 

Familia que Viaja Junto - Veneza no inverno, sem fila nem aglomeração: uma cidade pra chamar de sua.  

6 Viajantes- 5 Destinos incríveis pra repetir !


  1. Incrível como a Patagônia Argentina consegue ser MUITO bela com e sem neve. Sem neve ela fica simplesmente deslumbrante, cada paisagem encantadora que fica mais evidente! Seus roteiros estão bem convidativos, tanto para conhecer, como para voltar e explorar melhor! Quero fazer o seu roteiro! Obrigada por compartilhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Deyse
      É uma região surpreendente e tem muito mais para visitar, não só nessas cidades citadas no roteiro mas também em outras cidades. É rica em beleza natural e propícia às atividades ao ar livre. beijocas e obrigada pela visita

      Excluir
  2. Ai esse teu post me fazer viajar de casa...que vontade de conhecer esse lugar, suas fotos são lindas demais. E aquele parque Lanin? Amei. quero muito conhcer e vou usar suas dicas de Villa Angostura San Martin em 9 dias. Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse momento é tão bom poder viajar em fotos e recordações, né ? Quando puder vá conhecer essa linda região. beijocas

      Excluir
  3. Lilian que perfeito seu roteiro acabou de me inspirar para mais uma viagem que quero fazer. Cada paisagem mais linda que a outra. Obrigada por compartilhar essas belezas com a gente.

    ResponderExcluir
  4. O lugares são muito bonitos e ver o post é relembrar este lindo passeio. Parabéns, bem escrito com fotos maravilhosas.

    ResponderExcluir
  5. Esse roteiro na Patagônia Argentina é mesmo uma delícia. Pena que só ficamos em Bariloche, queria ter aproveitado mais tempo na Villa La Angostura e principalmente em San Martin de Los Andes, que é uma graça. Dicas super úteis para quando voltarmos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Fabíola
      Pretendo voltar a Villa Angostura para curtir a cidade com outro tempo, não demos sorte e choveu muito. Mesmo assim adoramos. beijocas

      Excluir
  6. Eu amei esse roteiro pela Patagônia Argentina. Esta na minha lista das próximas viagens, quando tudo isso passar. Gostei dessa ideia de voar até Bariloche e de lá seguir de carro até San Martin de Los Andes, parando na Villa Angostura. Agora que estou no Uruguai, vai ficar mais fácil! Já vou guardar esse post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angela, vocês vão aproveitar muito estando aí mais pertinho. Quero acompanhar todas as viagens
      beijocas

      Excluir
  7. Lilian, como sempre seus roteiros me inspiram. Eu já tinha em mente visitar a Patagônia Argentina, mas não sabia se no verão ou inverno. Agora já decidi que terá que ser primeiro no verão. Mas com certeza vou querer voltar no inverno. Bariloche, Villa Lá Angostura e San Martin de Los Andes são belíssimos, hein? Não vejo a hora de poder me planejar pra visitar essa paisagem deslumbrante. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós fomos das 2 vezes em setembro. Na primeira só pegamos dias lindos mas da segunda vez dias chuvosos atrapalharam um pouco. Dizem que no verão é muito lindo também. Queria voltar a Villa Angostura no verão. beijocas

      Excluir
  8. Ahhh eu amei o ROTEIRO PATAGÔNIA ARGENTINA: BARILOCHE, VILLA ANGOSTURA, SAN MARTIN DE LOS ANDES. Eu também acho que uma road trip é o melhor recomeço após a pandemia! Penso justamente conhecer a Patagônia de carro. Já salvei aqui o post, pois as informações estão bem completas! Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viajar de carro sempre dá mais autonomia e agora nesse momento de retomada acho que será o mais indicado. Beijocas

      Excluir
  9. Que maravilha!!!!!! Que lugares lindíssimos, que paisagens, que aventura!!! Posso imaginar o frio, rsrs. Deste roteiro inteiro fiz somente Bariloche, partindo do Chile, travessia dos lagos e Bariloche, mas fora da época de neve. Então preciso mesmo voltar e claro agora, ampliando para esse seu belíssimo roteiro Patagônia Argentina: Bariloche, Villa La Angostura e San Martin de Los Andes. Mas como não sou muito de frio, você acha que valeria a pena ir mesmo fora do inverno? Muito obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sylvinha, acho que vale muito ir no verão pois dizem que os lagos ficam belíssimos. Queríamos ter feito a travessia dos lagos mas ainda volto pra fazer. beijocas

      Excluir

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search