PASSEIOS EM CAPITÓLIO




Antigamente, quando eu planejava a viagem para um destino, ficava aflita querendo incluir no roteiro todos os pontos turísticos e fazer todos, ou quase todos, os passeios. Assim acabava não aproveitando-os em sua plenitude. De um tempo pra cá, tenho organizado roteiros mais leves.
Em nossa viagem para Capitólio ficamos 3 dias e fizemos 4 passeios muito legais.

O que fazer em Capitólio :

 1]  Passeio de Lancha

No primeiro dia fizemos o passeio de lancha pelo Lago de Furnas, um dos passeios mais procurados por lá. Partimos em uma das lanchas da Pousada do Rio Turvo, vizinha à nossa. A paisagem no início do percurso é bem diferente do que vamos encontrar depois.

A lancha, na qual fizemos o passeio, tinha capacidade para 11 passageiros e era bem confortável. O piloto foi nos falando sobre a história da região.
À medida que a lancha avança pelo Lago de Furnas, outras paisagens surgem e o verde da água só muda de tom de verde escuro para verde claro e transparente. 

                                    Capitólio, como chegar e onde ficar.

#  Cachoeira Lagoa Azul
A primeira parada foi na parte baixa da Cachoeira Lagoa Azul, onde ficamos 20 minutos para que todos pudessem nadar.


Importante salientar que a Cachoeira Lagoa Azul tem 2 partes : A parte de cima é acessível pela estrada para Passos. Você deve parar no Empório Azul, que é um restaurante na beira da estrada, pagar uma taxa e colocar uma pulseira de identificação que dará direito a ficar por lá durante o dia. Depois é só seguir por uma trilha e, ao chegar à cachoeira, dar um tchibum e curtir. Me disseram que essa parte é muito bonita. Estando lá, os visitantes também podem descer para a parte mais baixa.
Já a parte baixa da Cachoeira Lagoa Azul é acessada pelo passeio de lancha no Lago de Furnas. Quem quiser subir para conhecer a parte de cima deve pagar uma taxa no bar flutuante. Acho que não vale a pena, devido ao tempo pequeno de parada nesse local.

Na segunda parada, o banho de cachoeira é um convite quase irresistível ! Uma cachoeira bem forte fica do lado direito e os barcos param bem pertinho para os visitantes mergulharem. Antes de continuar o passeio, o piloto parou a lancha com a proa bem embaixo de outra queda d'água para que cada casal tomasse uma ducha e tirasse uma foto. A ducha geladinha e revigorante parecia nos dizer assim: Você sai de Capitólio, mas Capitólio não sai de você !!!!



#  Vale dos Tucanos
Para conhecermos o Vale dos Tucanos, a embarcação entrou em um braço do Lago. O caminho foi se estreitando, sendo possível chegar perto dos paredões dos cânions, que são formados por camadas de pedra parecidos com pedra São Tomé. Antigamente, tucanos voavam nessa área e faziam seus ninhos, mas a movimentação de pessoas e lanchas os afastaram. Muitos barcos circulam em um espaço estreito e o "trânsito de lanchas fica engarrafado".



Nossa última parada foi em um pier flutuante onde, apesar de ser possível o mergulho, a grande atração era a cerveja artesanal Scarpas, produzida em Capitólio.  Quem provou, aprovou !!!!

         
Ninguém caiu na água e não demoramos muito pois queríamos escapar da chuva forte que ameaçava cair. Fomos em março, mês típico de chuvas de verão, mas elas chegavam e rapidamente iam embora e logo o sol voltava.
O passeio de lancha vale cada centavo e os lugares visitados são realmente lindos !

O que fazer em Capitólio

# 2] Mirante dos Cânions 

À tarde, de carro, partimos para conhecer o Mirante dos Cânions, que como o nome diz, é um mirante de onde se pode apreciar, por outro ângulo, os cânions do Lago de Furnas.
Para ver a parte alta dos cânions é necessário parar o carro em um estacionamento/acostamento da estrada [ na direção de Passos] e passar por um portão pois a área é uma propriedade privada e cercada, acho que é só para controle do número de visitantes, já que não é feita a cobrança de ingresso, ou seja, esse passeio é gratuito. Caminhadinha mínima e logo o queixo cai. Uau !!!





Fiquei com certo nervoso de olhar lá para baixo e não sei como algumas pessoas se arriscam tanto para tirar fotos legais.
O visual é espetacular e, de tempos em tempos, se avista uma lancha deslizando pelo Mar de Minas. Olhando, para o lado esquerdo, há uma cachoeira. As paredes dos cânions parecem esculturas em pedra.


Assistir o por do sol dali deve ser o máximo, mas, no dia que fomos, o tempo abria e fechava com rapidez.   

# Um passeio diferente é conhecer a Usina Hidrelétrica de Furnas e nós resolvemos dar uma espiada. Na estrada para Passos há uma indicação para entrar à esquerda e, depois de um pequeno trecho, se encontra o Mirante de Furnas, de onde se tem vista da hidrelétrica e do Lago. Depois, passa-se em uma ponte, por cima da hidrelétrica, e se avista o Lago de outro ângulo.

A Usina Hidrelétrica de Furnas foi construída entre 1958 e 1965 para fornecimento de energia elétrica para uma parte do país em um momento de crescimentos das indústrias brasileiras. A construção de Furnas provocou desocupação de áreas férteis, desalojou em torno de 35 mil pessoas e provocou grande impacto ambiental com a inundação. O turismo e a pesca passaram a ser atividades econômicas de destaque para a região.

O que fazer em Capitólio

# 3]  Trilha do Sol

No dia seguinte, saímos de manhã cedo para fazer o passeio Trilha do Sol. Acho que tem esse nome porque você caminhará pelas trilhas, se o tempo estiver aberto, debaixo de sol todo tempo.


Maravilhosas cachoeiras, alguns mirantes e trilhas - por caminhos com diferentes tons de verde da mata a perder de vista - fazem você se sentir uma formiguinha diante da grandiosidade da natureza. Deveria se chamar Trilha do Paraíso pois só tem coisas lindas, lindas, lindas !
Iniciamos a caminhada seguindo alguns visitantes que estavam à nossa frente, mas logo surgiram os guias e deram orientações do percurso a ser seguido. As trilhas são estreitas, porém sinalizadas e estruturadas. Em alguns trechos têm escadas e uma corda, como se fosse um corrimão, onde dá para se apoiar para subir ou descer. Veja foto abaixo.


A estrada para Trilha do Sol fica entre Capitólio e a ponte do rio Turvo e é bem sinalizada. Para quem vem de Capitólio, a entrada fica à direita, percorre-se um trecho em estrada de terra e chega-se a um complexo formado por estacionamento, restaurante, piscina, redário e recepção - onde são vendidos os ingressos para acesso ao passeio. No ato de compra dos ingressos, cada pessoa recebe uma pulseira de uso obrigatório.

                                          
                                          Capitólio, como chegar e onde ficar

 O que fazer em Capitólio

# 4] Cachoeira Capivara 

Esse é um passeio combo, ou seja, você pensa que é só uma atração, mas são duas : Cachoeira da Pedra Ancorada e Poço da Capivara. A Cachoeira Capivara ainda não é muito conhecida, porém tenho certeza de que não é por falta de atributos, visto que é um lugar m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o. Na estrada para Passos e bem pertinho da Cascata Eco Parque está a estradinha que leva à porteira da Cachoeira da Capivara. Abaixo, a guarita onde é feito o pagamento de uma taxa de 20 reais por pessoa e o rapaz da portaria dá as primeiras orientações.



Da guarita até o estacionamento são 1,5 km e dalí é só seguir à pé e se encantar com a paisagem.



Na Cachoeira da Pedra Ancorada tem várias piscininhas e um grande trecho do rio é bem raso. É possível atravessar o rio e continuar caminhando pela outra margem para chegar mais à frente, onde outras formações rochosas formam pequenas quedas d'água.
No dia de nossa visita, o caminho para o Poço da Capivara não estava dando passagem por causa da chuva no dia anterior. Então, quem quisesse visitá-lo, deveria ir por um caminho alternativo, passando antes pela Cachoeira da Pedra Ancorada. Para isso, é necessário atravessar o rio e entrar em uma trilha. Nós não fomos pois o tempo, à tarde, não estava firme, mas um casal conhecido foi pela manhã e nos contou que, após pegar a trilha, andou mais ou menos uns 800 metros para chegar até ao Poço e disse que é um lugar muito legal.

Apesar de não ter estrutura de banheiro e lugar para comer, eu achei a Cachoeira da Capivara bem cuidada. Vários guias uniformizados circulam pelos caminhos e cachoeiras orientando os visitantes.

           É preciso dizer que em 3 dias você consegue fazer muitas coisas legais em Capitólio.

Qual a melhor época para visitar Capitólio ?

A maioria dos passeios em Capitólio envolve trilhas, cachoeiras e passeio pelo Lago de Furnas portanto época de chuva e de frio não é muito adequada e quem for não aproveitará tanto as atividades.

Público dos passeios 

Os passeios que eu fiz em Capitólio considerei acessíveis para crianças, jovens, adultos e pessoas mais velhas. No passeio de lancha o piloto dava 2 orientações : que todos usassem colete salva vidas, mesmo sabendo nadar, e onde o mergulho era indicado. 
Algumas trilhas eram mais planas e largas, outras mais estreitas e íngremes mas nessas degraus em pedra e corrimão de corda ou cabo de aço ofereciam condições de descida e subida. 
É fundamental estar de tênis ou sapatilha de andar em rio pra percorrer em segurança os locais. Quando a caminhada for em rio ou sobre pedras o cuidado deve ser redobrado pra evitar escorregões pois além do caminho estar molhado pode também estar com limo.
Considerei inacessível para carrinho de bebê e cadeira de rodas.


Para que você, leitor, tenha mais informações sobre Capitólio veja como foi a experiência da minha amiga blogueira Quênia do Viagens Por Aí.

Essa viagem teve o seguinte roteiro : Rio/BH de avião, e o restante da viagem de carro :BH/Capitólio  BH/Inhotim,  BH/Ouro Preto e BH/Rio de avião.
Em breve posts sobre BH, Inhotim e Ouro Preto.


                                                       FOTOS : J.C. ALVAREZ


2 comentários

  1. Lilian excelente post. Você me deixou com vontade de voltar para Capitólio e fazer estes lindos passeios que não fizemos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Capitólio tem muita coisa legal pra fazer e é bom deixarmos lugares lindos para voltarmos. Vocês nos inspiraram com o post e as fotos. beijocas

      Excluir