COIMBRA: RIO MONDEGO, FADO AO CENTRO, CENTRO HISTÓRICO

À cada cidade portuguesa que chegávamos, uma boa surpresa. Coimbra foi a cidade que mais nos surpreendeu, pois não sabíamos que era tão interessante.

Coimbra entrou no nosso roteiro de viagem por causa da Universidade, que tínhamos muita vontade de conhecer, e por estar perto de Aveiro, cidade que pretendíamos conhecer em bate e volta. Isto é, sair pela manhã e voltar para Porto no final do dia. 

Chegamos em Coimbra num gostoso dia de sol e 18 graus, o que nos fez, imediatamente, tirar casacos, luvas e cachecóis para poder passear.

Sempre que chegamos a uma cidade, nossa primeira saída visa o conhecimento da área em que estamos hospedados e um passeio sem roteiro pré definido. À noite, com mapa em mãos, vemos os lugares que já conhecemos e traçamos o roteiro do dia seguinte.

Depois de passarmos pelo Largo da Portagem, seguimos margeando o rio Mondego e chegamos ao Parque Dr. Manuel Brasa


Largo da Portagem














Em Portugal os rios são sempre bem aproveitados. Em uma das margens do rio Mondego há uma espécie de calçadão com vários restaurantes. 








 

Mais adiante, está o Parque Verde do Mondego com ciclovias, áreas gramadas, árvores, brinquedos infantis, cais para barcos de turismo e para barcos à remo. Este Parque ocupa também a outra margem do rio.
Os passeios turísticos só são realizados no verão, época em que a cidade tem maior número de turistas.

















Atravessando a Ponte Pedonal Pedro e Inês, ao fundo, chegamos ao outro lado de Coimbra, onde fica o Mosteiro Santa Clara, a Velha.


Ponte Pedonal Pedro e Inês


Ponte Pedonal Pedro e Inês


Voltamos caminhando pela mesma margem do rio Mondego observando as árvores que, nessa época do ano, estão "peladas", mas, mesmo assim, formam um visual muito bonito. É muito gostoso fazer um passeio por essa área. 



   

Esses bancos, ao longo do rio, devem ter sido usados para que pessoas sentassem apreciando a circulação de barcos.











Seguimos nosso passeio para o centro histórico de Coimbra.













Logo depois, chegamos a esse agradável largo, onde está localizado o "Fado ao Centro".








O Centro cultural Fado ao Centro é um espaço que prima pela preservação do Fado. Ao longo do dia, é possível fazer uma visita ao espaço, conversar com a simpaticíssima produtora, ver fotos de apresentações, comprar cds, livros, postais de fado e assistir aos ensaios. Todos os dias, às 18h, há uma apresentação de Fado.








O fado de Coimbra tem especificidades: é cantado por homem; os três componentes são alunos ou ex alunos da Universidade de Coimbra; e todos usam o traje acadêmico, isto é, roupas pretas e a capa de lã preta.

Achei muito interessante e até mesmo pedagógica a forma como o espetáculo foi apresentado, pois eles contam a história do fado, a diferença do fado de Coimbra para os de outras cidades, apresentam os instrumentos e, antes de cantarem cada fado, há uma explicação a respeito da história daquela canção. Isso tudo amplia a possibilidade de apreciação de cada espectador. Ao final, servem um cálice de vinho do Porto com torradinhas, e os músicos conversam com o público.
Assisti ao espetáculo e recomendo! Fiquei muito emocionada com toda a apresentação, em especial, com a última música, que não é um fado, mas é bastante conhecida: "Coimbra".
Se quiser se deliciar, é só clicar nos links abaixo.


Nenhum comentário