LISBOA 6 º DIA SINTRA / PALÁCIO NACIONAL

Sintra - considerada Patrimônio Mundial da Humanidade, pela Unesco - é um passeio imperdível para quem vai a Portugal. Fica muito próxima a Lisboa e chega-se à estação de trem da pequena cidade em mais ou menos 35 min.

O trem parte da estação do Rossio e a passagem pode ser comprada na hora. Cada bilhete custa 4,30 euros ida/volta por pessoa.Para esse trajeto os lugares não são marcados,então,entramos em um vagão com poucos passageiros e nos acomodamos.Quase no horário do trem partir uma funcionária da estação avisou que apenas os 4 primeiros vagões desse trem teriam Sintra como destino.Não sei se isso costuma acontecer,então,é importante estar atento a movimentação.   


Muitas construções em Portugal são enfeitadas por lindos painéis de azulejos, como esses que ornamentam a parte externa e interna da estação.





Saindo da estação, viramos à direita e seguimos as placas que indicavam o Palácio Nacional de Sintra.  


Logo vimos a Confeitaria Sapa,famosa por suas queijadinhas,e eu resolvi entrar e saborear logo duas.


Foto do site www.viaggiando.com.br

Segundo consta no site  http://www.cm-sintra.pt/Artigo.aspx?ID=3444  já em 1227 havia referência as queijadinhas como parte de pagamento de foro.


O prédio da Prefeitura de Sintra é um palacete bem interessante.




A estrada, que leva para as principais atrações, é muito bonita e com várias estátuas. Acho que a maioria dos turistas faz esse trajeto à pé.













Fonte Moura

De longe, é possível ver as duas torres pontiagudas do Palácio Nacional de Sintra.






Muitos turistas, que vão passar apenas um dia em Sintra, chegam a cidade querendo ir o mais rápido possível para o Palácio da Pena, deixando, algumas vezes, o Palácio Nacional em segundo plano. 

Não perca essa visita, pois é uma atração muito importante e com história para contar.


Para visitar o Palácio Nacional de Sintra é necessário adquirir um ingresso. Comprando o bilhete para os dois Palácios - Nacional e Pena -, o preço é 18 euros por pessoa. 

Esse Palácio foi residência da família real portuguesa por oito séculos, e, desde 1910, é Monumento Nacional.


Observem que cada teto tem um tipo de trabalho de madeira e uma pintura diferente.




Os azulejos eram importantes elementos na decoração dos diferentes ambientes.














O trabalho em madeira no teto da capela revela a influência da arquitetura e arte muçulmana, que é muito nítida no Palácio como um todo.




Capela do Palácio Nacional de Sintra


Detalhe em madeira no arco do teto da Capela












Jardim interno do Palácio Nacional de Sintra



Saindo do Palácio Nacional, ainda nas escadarias, é possível avistar o Castelo dos Mouros lá no alto da colina.










Ficamos com "água na boca" para conhecer o Castelo dos Mouros, mas, como só fomos passar o dia em Sintra, não deu tempo. Sintra merece uma estada de uns dois dias, para conhecer outros pontos turísticos.



Nenhum comentário