LISBOA 6º DIA SINTRA / PALÁCIO DA PENA


Estando no centro histórico de Sintra, qualquer pessoa sabe indicar onde esperar o ônibus que leva ao Palácio da Pena. De longe, avista-se a fila de turistas, quase em frente ao escritório de turismo. A passagem ida/volta custa 5 euros por pessoa.




Quem vai conhecer o Palácio da Pena desce do ônibus em frente ao portão abaixo.




Aqui é necessário comprar bilhete para o trenzinho que transporta os turistas até o portão do Palácio da Pena, e como a subida é bem íngreme, poucos se aventuram a ir à pé.



Quando os turistas descem do trem, ficam extasiados com o que conseguem ver do Palácio, e todos clicam, sem parar, dos mais diferentes ângulos.   





Até uma certa hora, o céu estava bem nublado. Mas, quando o sol resolveu dar o ar de sua graça...





Ao atravessarmos esse portão, entramos literalmente no Palácio da Pena. Uma construção meio exótica, que chama muita atenção pela mistura de estilos, cores e revestimentos. Ainda assim, a influência árabe é notória.








Tritão, alegoria da criação do mundo.












A parte interna do Palácio da Pena é composta de quartos, suítes, salas de estar, de jantar e de música, além de capela, claustro e cozinha.














Ao final da visita, chega-se a um terraço de onde se tem uma vista muito bonita do imenso Parque da Pena.

Essa é a estátua do Guerreiro, localizada sobre pedras, de frente para o Palácio da Pena, como se estivesse a observar o movimento no mesmo.
Perto, existem outros pontos turísticos, tais como: o Templo das Colunas e o Poço Seco, segundo consta no site "http://parquedapena.no.sapo.pt/guerreiro.htm". Mas, nós não visitamos.




O dia em que fomos conhecer Sintra, fazia muito frio. O ponto do ônibus estava lotado e nós não conseguimos embarcar no 1º. Então, começamos a andar na tentativa de esquentar, e, aí, quase perdemos o 2º ônibus.


 Olha só o modelito para enfrentar o frio !



Retornamos ao centro "mortos de fome" e fomos saborear os "travesseiros" da Piriquita. Impossível comer só um, pois é gostoso e servido quentinho.



Sintra é uma cidade muito bonitinha, cheia de ladeiras e ruas estreitas, que sempre escondem um pequeno restaurante ou loja de souvenirs.












Preciso deixar registrado que as cidades portuguesas que conhecemos muito nos surpreenderam positivamente: cidades limpas,bem estruturadas para o turismo,pessoas muito simpáticas tanto em lojas,supermercados,pontos turísticos quanto no metrô,na rua,enfim,no dia a dia.

Adoramos Portugal e pretendemos voltar,em breve,para conhecer o Algarve e fazer um cruzeiro pelo rio Douro.



"biBLOGrafia: os blogs que consultei para organizar a viagem:

www.turomaquia.com
www.sundaycooks.com
www.viajenaviagem
www.wazariblog.com
www.mogribel.wordpress.com






FOTOS: J.C. ALVAREZ


Leia também:



Nenhum comentário