23 abril 2015

PARATY: UMA JOIA NO LITORAL SUL FLUMINENSE

PARATY: UMA JOIA NO LITORAL SUL FLUMINENSE

Já visitamos Paraty várias vezes e, não sei porque, deixamos esse destino de lado, sempre adiando a volta? E, assim, anos se passaram...
No início de 2015, anotei na minha agenda "voltar a Paraty". E, na 1ª oportunidade, lá fomos nós.
n


Paraty é uma joia no sul do litoral fluminense: uma cidade colonial preservada, localizada em uma baía repleta de praias e ilhas belíssimas.

Não é à toa que o turismo, há anos, é uma grande fonte de renda para a cidade.
Paraty exerce um fascínio sobre turistas de modo geral e, em especial, sobre estrangeiros. Aliás, muitos vêm pra passear, encantam-se e ficam. Alguns se tornam donos de pousadas, restaurantes e ateliês.
Em todos os lugares se escuta os mais diferentes idiomas e sotaques brasileiros. Acho uma mistura enriquecedora.




Paraty já viveu uma época de apogeu, o "Ciclo do Ouro", quando, pela cidade, escoava grande parte da produção do ouro extraído de Minas Gerais. Mais tarde, foi o Ciclo da Cana de Açúcar, que deu destaque a Paraty, onde chegaram a existir 250 engenhos de açúcar e aguardente.

A construção de uma estrada ligando o Rio a Minas Gerais e de uma estrada de ferro ligando o Rio a São Paulo contribuiu para a decadência de Paraty e a cidade ficou meio esquecida por muito tempo.

 Na década de 70 todas as ruas do Centro Histórico foram bloqueadas, com correntes, à circulação de veículos. Isso, com certeza, colaborou para a preservação do mesmo.




Os passeios de escuna, lanchas e barcos dão oportunidade de conhecer praias desertas e recantos que só são acessíveis pelo mar.




Algumas pessoas preferem um passeio particular e contratam esses barquinhos.



Esse paraíso abaixo, chama-se Saco de Mamanguá.


Foto do site www.vidaeestilo.terra.com.br

O Saco de Mamanguá é descrito como um fiorde tropical por ser o único no Brasil com a formação similar à dos fiordes escandinavos.


O  acesso é pelo mar e eu queria muito conhecer, mas o passeio durava 6 horas e eu não sou muito amiga de barcos, mar, sacolejos... Prefiro terra firme. Então, optamos por um passeio de escuna, com um roteiro mais enxuto.


Fizemos o passeio com a escuna Príncipe dos Mares e passeamos por recantos lindos de água transparente que oscilava entre diferentes tons de verde.
A trilha sonora que embalou nosso dia foi MPB e samba da melhor qualidade.



O primeiro mergulho foi na Ilha Comprida que não tem praia.

Esses peixinhos vieram recepcionar os corajosos nadadores. Imaginem a temperatura da água !!!!




Cada parada durava em torno de 40 minutos, e depois a escuna seguia passando por pequenas ilhas.



O Saco da Velha foi a nossa 2ª parada. E como tinha praia, os marinheiros levavam de bote quem não queria se atirar ao mar e ir nadando [eu].



Eu nem me importaria de ser esquecida nessa praia.
Essa combinação céu azul, montanha, pequenas enseadas, pequenas praias e água transparente é muito bonita.



A 3ª parada foi na Lagoa Azul, lugar onde várias escunas e barcos param para o momento do almoço.

Não valeu a pena ter pedido refeição, pois não estava saborosa.




Partimos para nossa última parada que foi na "Praia da Lula". A primeira em todo o passeio que estava cheia de gente.


Na volta, de longe, se vê a igrejinha de Santa Rita, de frente para o mar como se estivesse à espera do retorno dos barcos.




Passeio nota 1000 !!!!




FOTOS : J.C. ALVAREZ


Leia Também:

2017
Búzios
Cabo Frio
Nova Friburgo
Rio de Janeiro

2016
Nova Friburgo
Paraty

Rio de Janeiro

2015
Paraty

Rio de Janeiro


2013
Búzios
Rio de Janeiro

  1. Ando namorando Paraty... quero levar as meninas lá, mas não acho hospedagem em conta... tem alguma dica?

    ResponderExcluir
  2. Que maravilha, fotos incríveis, sempre desejei ir à Paraty, mas agora eu faço questão de visitar esta linda cidade, dizem que parece com Ouro Preto com mar e eu quero muito ver isso de perto. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente amei as suas fotos! Parabéns

    ResponderExcluir
  4. Que delícia. Sou encantada com Paraty e confesso que a paixão veio através do Amyr Klink, mas ainda não tive a oportunidade de visitar. Já tentei encaixar em feriados, mas a logista daqui do interior fica muito complicado. Um dia, quem sabe?!

    ResponderExcluir
  5. O que falar desse post? Um "senhor" post! Fotos dignas de "Uma Senhora Viagem" . Muito lindo! ;)

    ResponderExcluir

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search