COMO FOI NOSSO 1º DIA EM MADRI


1º dia em Madri : Templo de Debod, Plaza de España, Calle Mayor, Porta do Sol, Plaza Mayor, Mercado de San Miguel, Plaza de la Villa, Catedral de la Almudena e Muralha Árabe.


Mudei o título desse post mil vezes e nunca me satisfez. Havia horas em que priorizava ser uma postagem de fácil acesso para quando alguém pesquisasse no "google" caísse direto nesse blog. Em outros momentos, queria ser fiel ao que foi vivido por nós e que não seria, obrigatoriamente, um roteiro para outros viajantes. Bem,fica aqui registrado nosso dia a dia em terras madrilenhas e se servir pra você, viajante, ficaremos felizes.

Visitamos Madri em 1994, em nossa 1ª viagem à Europa. E como ficamos pouco tempo em cada cidade, só conhecemos o essencial, isto é, os principais pontos turísticos. Assim, voltar à Madri, após 18 anos, foi uma ótima oportunidade de conhecer tantos outros lugares que sempre estiveram lá, mas que pareciam "novos" para nós. Este foi o caso do Templo de Debod que é um templo egípcio construído no século IV a.C., o qual se "mudou" para Madri em 1970. Ele foi desmontado no Egito e remontado em Madri ao longo de 2 anos.

Espanha, Europa


A primeira referência a esse lugar eu li no blog Turomaquia, da Patricia. Quando mostrei ao meu marido ele não acreditava :
 "como nós nunca ouvimos falar ?" 

Lógico que foi o 1º lugar que visitamos assim que chegamos em Madri. A parada no hotel foi só o tempo de mudarmos de roupa [fazia um frio inacreditável] e de pegarmos a câmera fotográfica .

Antes de atravessarmos a avenida, avistamos o topo do templo.




Nós gostamos tanto que voltamos um outro dia, por isso tem fotos de um dia nublado e outras em um dia de sol.







Por dentro as paredes são trabalhadas em alto relevo retratando cenas da vida egípcia.






Bem, esse Templo precisou sair do lugar onde foi construído, ao sul do Assuão, no Egito, pois corria o risco de ser destruído pelas águas quando da construção da represa de Assuão. Sua remontagem, em território espanhol, terminou em 1972.

Construído no século IV a.C. pelo rei Cuche Adijalamani para reverenciar o Deus Amun, até há apenas algumas décadas situava-se 15 km ao sul de Assuão, no Egito, muito próximo da primeira catarata do Nilo e do grande centro religioso da deusa Ísis, em Filé.2 

Em 1968, o templo foi doado a Espanha pelo Estado egípcio em agradecimento pela ajuda prestada ao salvamento dos templos de Abu Simbel.] Trecho retirado da pt.wikipedia.org


Leia sobre o Templo de Debod no blog Turomaquia : http://turomaquia.com/?s=templo+de+Debod%2CMadri    



Plaza de España

Essa praça, apesar de cercada de prédios, é um lugar amplo e muito agradável, de modo geral, cheia de turistas querendo fotografar as estátuas de Miguel de Cervantes, Dom Quixote e Sancho Pança.


 




Calle Mayor


Nesse 1º dia estávamos com aquela necessidade de passar à limpo a cidade, ou seja, voltar aos lugares visitados na primeira vez, para revê-los. Então, assim que saímos do Templo de Debod, pedi para irmos para Calle Mayor.

É uma rua muito antiga e famosa do centro de Madri. Por ali circulam muitas pessoas diariamente, entre elas, os turistas que adoram o vai e vem.
Caminhar pela Calle Mayor é uma oportunidade de ir apreciando os inúmeros prédios antigos que, no passado, serviram basicamente como moradia. Algumas dessas construções passaram por restaurações e, assim, preservam sua aparência antiga, mas com infra estrutura para abrigar escritórios, hotéis, lojas e cafés. Outros edifícios estão desgastados pelo tempo.  




Há ainda as docerias que, na sua maioria, estão no mesmo endereço desde sua inauguração, como por exemplo, a Pasteleria El Riojano. Os doces, expostos na vitrines, são de dar água na boca.

Foto do site www.tripadvisor.es

Porta do Sol

A Porta do Sol é um local onde as pessoas marcam encontros, fazem manifestações contra o governo e onde está o Marco zero das estradas espanholas.
 É também lugar que reúne pessoas em torno de apresentações.


No passado, era aí que ficava uma das portas da muralha que cercava a cidade.





Passando pela Puerta del Sol uma paradinha para fotografar o símbolo da cidade de Madri : o urso apoiado no Madroño. Dizem que o urso era abundante no entorno da cidade em épocas remotas e o madroño é uma árvore que produz um fruto muito utilizado para fazer a marmelada, doce encontrado com frequência na Espanha. Eles simbolizam a fertilidade e abundância, mas quais as razões, para eles fazerem parte do escudo da cidade, não se sabe ao certo.  




Na Porta do Sol há um ponto de parada dos ônibus "hop on hop off" que fazem city tour pela cidade, e todo turista, que se preza, aproveita para fotografar e ser fotografado.




Plaza Mayor

Essa praça me marcou pois foi a 1ª, desse tipo, que visitei na Europa : cercada por prédios, só tendo acesso ao centro dela pelos arcos.



No andar térreo desses prédios, vemos lojas e restaurantes.




Ao centro, a estátua do rei D.Filipe III.

Essa praça também fica linda à noite, mas nossas fotos não ficaram legais.


Mercado de San Miguel


Dali fomos ao Mercado de San Miguel que, desde 1916, ocupa uma belíssima
construção em ferro. Foi reformado recentemente e, hoje, as barracas de frutas e legumes não predominam mais, dividindo espaço com pequenos "bistrôs" ou "espaços de gastronomia". É possível encontrar muitos que oferecem "tapas" [um típico aperitivo espanhol], outros que oferecem cavas [um espumante espanhol] e, outros, os famosos "jamón" [um tipo de presunto]. Além disso, tem barraca só de azeitonas, tem sorveteria, cervejaria e outras...









Plaza de la Villa

A Plaza de la Villa fica no centro histórico de Madri e, na época medieval, era ponto de passagem obrigatório pelos que circulavam pelas portas de Guadalajara e Vega, portas da muralha que cercava a cidade.
Os prédios, ao seu redor, foram construídos em diferentes épocas : Casa de Cisneiros, séc.XX; Casa de la Villa, séc.XVII; e Casa de Cisneros, séc.XVI.




Ao fundo, Casa de Cisnero. À direita, Casa de la Villa, onde funciona o Conselho Municipal.

Abaixo, Casa e Torre de Lujane, que foi construída para ser residência da família Lujanes.





A maravilhosa Catedral de Almudena, ou melhor, Catedral de Santa Maria a Real de Almudena fica localizada em frente ao Palácio real de Madri.
Sua construção pode ser considerada "recente" pois iniciou-se em 1883.
É sede episcopal da Diocese de Madri.








Na Europa visita-se tantas igrejas antigas e maravilhosas que, às vezes, algumas não são tão valorizadas.




A pintura do teto tem um colorido alegre que contrasta com as paredes de cimento.











Quando saímos da Catedral, visitamos a Cripta que se localiza embaixo da abadia. É chamada de Templo/Cripta pois têm as mesmas dimensões da Catedral.

É um luxo !




Segundo o folder, distribuído na entrada, são 400 colunas - cujos capitéis são todos diferentes - e 20 capelas.




na rua bem ao lado está a  Muralha Árabe




 Ao longo da História, à medida que os povos se estabeleciam em uma região criavam maneiras de se proteger de invasões de outros povos, a construção de Muralhas em torno dos povoados foi um recurso muito usado. Quando as cidades cresciam, iam além desses muros.
Hoje, em muitas cidades, é possível encontrarmos partes de Muralhas e/ou Portões de acesso às mesmas.   

No blog www.umbrasileironaespanha.wordpress.com há um excelente post, "As Muralhas de Madri"



 
FOTOS : J.C ALVAREZ



Leia Também 

- Espanha 2018 -

Cádiz
Onde Ficar em Cádiz, Andaluzia, Espanha

Madri
Hospedagem em Madri

Málaga
Hotel em Málaga, Andaluzia, Espanha

Sevilha
Onde Ficar em Sevilha, na Andaluzia?


- Espanha 2014 -

Madri
Madri 2º Dia
Madri e Andaluzia   Informações Importantes
Noite em Madri

Segóvia
O que fazer em Segóvia?

Sevilha
Real Alcazár de Sevilha

Granada
Alhambra, a Cereja do Bolo em Granada

Córdoba  
Mesquita - A Catedral de Córdoba
O que Fazer em Córdoba ?

Um comentário

  1. Indica algum hotel ou airbnb ? Qual o melhor bairro? Chegaremos de carro com diária barata e estaremos em 5. Compensa entregar o carro no aeroporto ou é melhor entregar antes e ficar rodando sem ele? O preço da diária é bem inferior a 2 taxis para o aeroporto.

    ResponderExcluir