MADRI E ANDALUZIA INFORMAÇÕES IMPORTANTES

O foco da nossa viagem era conhecer a Andaluzia, mas resolvemos também revisitar Madri.

Nosso roteiro foi organizado assim: 4 dias em Madri, de onde fizemos um bate e volta a Segóvia, 2 em Sevilha, 2 em Granada, 2 em Córdoba e 1 dia em Madri para, então, retornarmos ao Rio de Janeiro.

Nós reservamos todos os hotéis pelo booking.com e compramos as passagens de trem pela internet no site da http://www.renfe.com, que é a empresa de trem espanhola.

 
Onde ficar ??? 

Bem, conforme já falei, nossa viagem começou por Madri onde nos hospedamos em 2 hotéis diferentes. Assim que chegamos, ficamos no Hotel Senator España Spa & Theater, na Gran Via 70. Muito bem localizado, próximo a vários restaurantes e comércio.


O quarto era bem confortável, o café da manhã não estava incluído na diária. Aliás, na Espanha, em todos os hotéis em que nos hospedamos, a prática era essa.


Foto do site www.lonelyplanet.com



Em seguida viajamos para Sevilha, Granada e Córdoba e, ao retornarmos a Madri, ficamos no Hotel Catalonia Gran Via, na Gran Via 9. Um hotel mais elegante, mas igualmente confortável e bem localizado.

Foto do site www.hotels4u.com
Nesse, lembrei de fotografar o quarto.





Em Sevilha nós ficamos no hotel Don Paco. Muito simples, mas confortável e localizado numa pracinha bem simpática, Praça Jerônimo de Córdoba. O ônibus 32 passa nessa praça e 3 pontos depois está a estação de trem Sevilla Santa Justa.
Quase ao lado do hotel ficava um supermercado e ali compramos nosso café da manhã. A tentação ficou por conta dos pãezinhos deliciosos que a padaria do supermercado produzia diariamente. 

Foto do site www.tripadvisor.com.br
Na cidade de Granada o nosso hotel foi o Vincci Granada. Achei o entorno meio feioso, mas o quarto era bom e tinha uma vista maravilhosa, além disso ficava muito perto da estação de trem.


Foto do site www.tripadvisor.com

Em Córdoba ficamos hospedados no Hotel Córdoba Center. Muito legal e com excelente localização, em frente a uma grande e bonita avenida por onde passeávamos todos os dias.


Foto do site www.laterooms.com




Como circular  ???


 1] Os deslocamentos entre as cidades [Madri/Sevilha, Sevilha/Granada, Granada/Córdoba e Córdoba/Madri ] foram feitos de trem e sempre escolhemos hotéis que ficassem próximos à estação de trem ou estação de metrô, pois assim não precisávamos usar táxi.

2 ] Em todas as cidades visitadas têm aqueles ônibus Hop-on Hop-off que são excelente opção para quem tem pouco tempo e quer conhecer os principais pontos turísticos e alguns ainda contam com guia que vai dando as explicações.

3] Alugar um carro pode ser uma opção interessante, pois as estradas européias são muito bem conservadas. Nós nunca alugamos carro na Europa, portanto, não posso falar à respeito.

4 ] Nós consideramos que andando à pé podemos conhecer melhor cada cidade e é isso que fazemos. 

Madri / Sevilha

Se você pretende conhecer Sevilha, saiba que você pode ir confortavelmente de trem partindo de diferentes cidades.

Estando em Madri você pegará o trem na estação Atocha que é, na realidade, uma grande estação de onde partem trens que circulam dentro da cidade, trens que se dirigem a outras cidades, e, até mesmo, para outros países, além da linha 1 do metrô.

Foto do site www.pt.wikipedia.org

Foto do site www.en.wikipedia.org

A estação é enorme e está num prédio imponente. Tem esse imenso "pulmão verde", que, além de embelezar, traz um frescor ao ambiente e conta com excelente infra estrutura [lanchonetes, farmácia etc...]. Todas as orientações estão escritas em espanhol e inglês.

De Madri até Sevilha foram 2h e 35min num trem rápido, mais ou menos 240km/h.
As poltronas eram muito confortáveis e, durante o percurso, filme e documentário foram exibidos.

É importante chegar cedo, pois para embarcar todos os passageiros e malas passam por um scanner e por uma identificação digital. Não há fiscalização dentro do trem.

 Chegando na estação Sevilla Santa Justa, pegue um mapa no balcão de informações turísticas. O ônibus circular 32 passa em frente à estação ferroviária e circula pela cidade. Então, dependendo de onde você estiver hospedado, ele te deixará muito perto. Na ocasião, pagamos 1,30 euros por cada passagem. ATENÇÃO em relação ao sentido que o ônibus trafega.

 Sevilha pode ser conhecida à pé, mas o turista pode contar com o Metrocentro que é um tipo de metrô de superfície, com o metrô, com ônibus e bicicletas.

  Sevilha / Granada

Para ir a Granada o trem parte da Estação Sevilla Santa Justa. É uma estação enorme e com ótima infra estrutura . 



Achei "elegantérrimas" as fiscais vestidas com casacão verde à entrada das esteiras rolantes, que levam os passageiros até as plataformas.

  
A estação de trem de Granada, apesar de ser bem simples, oferece, também, a infra estrutura básica.



Ao chegar na estação Córdoba Central encontrará, mais uma vez, uma estação de trem já mais aparelhada.

Foto do site www.espanhatotal.com


 
Onde Comer ??? 


 Logo que chegamos em uma cidade, procuramos um supermercado [já saio daqui com uma listinha deles] pelas redondezas do hotel onde vamos nos hospedar.


Em Madri íamos sempre em um que ficava no subsolo do El Corte Inglês, para comprarmos "coisitas"para nosso café da manhã: iogurte, suco, queijo camembert ou brie, bisnaga e uvas deliciosas! Ainda compro, é lógico, chocolatinhos e barrinhas para beliscar durante os passeios.

Para o almoço fomos ao Vip's, uma rede de restaurantes simples com refeições bem gostosas e preços acessíveis. No horário do almoço era oferecido um menu especial com entrada, prato principal e sobremesa com um tipo de desconto.

Às vezes, ao invés de almoçar, tomávamos uma xícara de chocolate quente com churros em uma chocolateria. Aproveitávamos para nos aquecer !


Em termos de restaurante, nos encantamos com uma descoberta que fizemos em nossas andanças, o "Finca de Suzana" e lá jantamos 2 noites. Eles abriam para o jantar às 20h15min, não faziam reserva e em 15 minutos estava lotado e com fila na porta.
Escolhemos em um dos jantares "pechuga de polo com salsa de roquefort y chips" por 7,95 euros, além de ensalada de queso de cabra com tomato e vinagre balsâmico e uma porção de pão. O jantar para 2 com vinho e sobremesa ficava em torno de 40 euros.


O restaurante "Finca de Suzana" fica na Calle de Arlabán 4, Madri.

Em Sevilha as chocolaterias se espalham pela cidade e é quase impossível circular sem tomar alguns chocolates quentes com churros. Delícia !!!

Em Granada são as Teterias, casas de chá, que chamam a atenção dos turistas e não dá pra resistir a tentação.  

Vale ressaltar que eu e meu marido somos "meio chatinhos" para comer e um pouco resistentes a provar comidas novas e/ou típicas. Então, às vezes, não encontramos algo que nos chame a atenção, e em outros momentos, quando achamos algo que nos agrada, não ficamos inibidos em repetir a dose.



FOTOS : J.C. ALVAREZ




Leia tambem

Um comentário

  1. Muito bons e úteis seus comentários e dicas sobre lugares por aí afora. Ao ler, parecia que em certos momentos estava falando de mim e meu marido.... andar a pé para conhecer, desbravar pequenos lugares, ser resistente aprovar comida nova e local e quando gostamos também não pensamos duas vezes para retornar ao mesmo.....

    ResponderExcluir