GRANADA


Granada




Chegamos finalmente em Granada, capital do Califado Árabe, na Península Ibérica e a última cidade conquistada pelos católicos depois de ter sido dominada pelos árabes por 800 anos.

Com o trauma da chegada em Sevilha [pegamos o ônibus no sentido errado, saltamos no meio do caminho, ficamos perdidos pela cidade e nenhum táxi parava na rua], meu marido não estava levando muita fé nas minhas orientações e já tinha decidido pegar um táxi da estação ferroviária para o hotel em Granada. Lógico que o taxista deu a volta ao mundo pra poder cobrar algo já que a estação era muito perto do hotel. Vivendo e aprendendo !!!!!

O lugar onde o hotel Vincci Granada ficava não era muito legal, mas, do nosso quarto, a vista era deslumbrante.



Nosso tempo em cada cidade foi muito pequeno, então, assim que chegamos no hotel, largamos a bagagem, pegamos a câmera e saímos pra conhecer a cidade.

A 1ª atração turística que visitamos foi a Catedral de Granada.
Sua construção teve início em 1523 no lugar onde existia, anteriormente, a Mesquita Mayor.   



Na foto abaixo vemos como o pé direito tão alto confere um ar mais imponente à catedral.






A Catedral, vista de Alhambra.



Depois fomos para a Carrera del Darro que margeia o rio Darro. É uma rua linda com várias pontes de pedra que dão acesso às moradias do outro lado do rio. Conforme fomos andando, vimos, lá de baixo, a grande atração da cidade que é Alhambra, reinando absoluta lá no alto da montanha. 






  
Depois de subir um pouco, chegamos a uma espécie de praça com restaurantes e vista deslumbrante.


 

Continuamos nossa subida rumo ao Mirador de San Nicolas, de onde a vista é linda. Esse é o bairro Albaicin com muitas construções pintadas de branco e ruelas estreitas. O ambiente é muito tranquilo, não sei se devido a "siesta" ou se é sempre dessa forma.

Essa é a vista do Mirador San Nicolas.

 
Perto do Mirador está a Mesquita de Granada. Não entramos, só andamos pelo jardim.



O Albaicin foi considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco e, assim, está garantida a preservação da cultura moura nessa região.


Apesar de ser uma subida "puxada", fomos bem devagar ora apreciando as ruas estreitas, ora o pátio interno de uma casa que se descobria quando um portão se abria, ora as montanhas. Ficamos tão impactados com tudo que vimos, que nem sentimos.   






Na volta, fomos conhecer a área de comércio. Me senti naqueles "mercados" árabes", e eu amo fazer umas comprinhas !




  Me apaixonei por essas miniaturas de azulejos e comprei alguns !



Para chegar a essa área de comércio e restaurantes, pegue a Gran Via de Colón e entre na Calle Garcel Baja, em frente. E logo à direita e à esquerda, pegue a rua em ladeira.

Nessa região também encontramos as Teterias, isto é, as casas de chá. Tomar chá foi um costume levado pelos árabes.
   
Foto do site www.guiarepsol.com

As "Teterias" têm uma decoração bem colorida e uma atmosfera "mil e uma noites" com cortinas transparentes, "narguilés" nas mesas e móveis em marchetaria. 


Outro lugar por onde passeamos várias vezes foi o Paseo de La Bomba, calçadão que margeia o rio na área plana da cidade, com lindas casas. Ao fundo, a Sierra Nevada.





COMO COMPRAR INGRESSOS PARA ALHAMBRA ????

Em nosso 1º dia em Granada fomos ao centro trocar os ingressos de Alhambra em uma loja ServiCaixa. Compramos os ingressos pela internet. 


Para saber como adquirir os ingressos para Alhambra, siga as orientações nos blogs Turomaquia aqui e o Viaje na Viagem aqui .



FOTOS : J.C ALVAREZ



Leia Também:


Nenhum comentário