ROMA 17 ANOS DEPOIS / 3º DIA



Roteiro do 3º dia : Praça Navona,Pantheon,Fontana di Trevi,Piazza di Spagna,Piazza del Popolo,Monumento Vittorio Emanuelle,Basílica di Santa MariaD'Aracoeli. 


Reservamos nosso último dia em Roma para rever alguns lugares que,embora já devidamente fotografados,queríamos dar uma última olhada.

Saímos assim sem roteiro definido,paramos em cantinhos gostosos,nos perdemos em umas ruelas perto da praça Navona,descobrimos lojinhas interessantes .....assim,acabamos encontrando lugares que queríamos conhecer e que mesmo tendo levado todas as dicas de como chegar não tínhamos achado até então.

Eu sou apaixonada por portas,pátios internos e claustros.



Meu marido é apaixonado por flores.









      A Praça Navona é um dos pontos turísticos mais badalados da cidade.


Está sempre bastante movimentada por turistas,entre eles,muitos brasileiros.

Tem um formato oval com 3  magníficas fontes,uma ao centro e as outras duas uma em cada extremo da praça.Em sua volta restaurantes e lojas de souvenirs.Lá também se encontra a igreja Santa Inês de Anon.

A fonte que fica ao centro chama-se Fontana dei Quattro Fiume [fonte dos quatro rios] e é essa com o obelisco. 







Na praça também vemos o Palácio Pamphilj que desde 1920 é sede da embaixada Brasileira.
Foi construído em 1630 para ser residencia de uma importante família romana, os Pamphilj. Mais tarde,foi ampliado quando um dos homens dessa família  tornou-se Papa.







Nossa parada seguinte foi no Pantheon um monumento muito antigo e super bem cuidado.Foi inaugurado em 126 D.C.Inicialmente foi um templo para todas as religiões e em VII passou a ser um templo cristão.

O Panteão original foi construído em 27 a.C., durante a República Romana, durante o terceiro consulado de Marco Vipsânio Agripa. Efectivamente, o seu nome está inscrito sobre o pórtico do edifício. Lê-se aí: M.AGRIPPA.L.F.COS.TERTIUM.FECIT, o que significa: "Construído por Marco Agripa, filho de Lúcio, pela terceira vez cônsul".
[Trecho retirado do site http://pt.wikipedia.org/wiki/Pante%C3%A3o_(Roma)

A entrada é sustentada por várias colunas de granito.  




É um lugar muito procurado por turistas,é só ver a muvuca para entrar,isso em Maio,imaginem na alta estação. 



A parte interna é revestida por mármore de diferentes cores.



A parte interna dessa imensa cúpula se diferencia no que diz respeito ao material de que é feita,parece cimento aparente,e pelo orifício no seu topo que permite a passagem da luz.




Foto do site www.flickr.com

Dentro do Pantheon podemos ver alguns altares localizados em nichos,isso porque desde o séc.VII passou a ser uma igreja católica "Santa Maria e todos os Santos Mártires".



O teto dos nichos é uma semi abóboda toda trabalhada em mosaicos.




Ali se encontram túmulos de personalidades da vida italiana entre eles o do artista Raphael e do rei Victor Emmanuel II.





A Piazza della Rotonda fica em frente ao Pantheon e é um lugar muito agradável com bares e gostoso para circular,à noite é um bochicho só !.


 De lá seguimos para Fontana de Trevi onde é praticamente impossível tirar uma foto sem milhares de cabeças alheias aparecerem.




 A história da Fontana de Trevi remonta séculos atrás e se você quiser saber a respeito leia : http://pt.wikipedia.org/wiki/Fontana_di_Trevi


Nossa parada seguinte foi na Piazza di Spagna,assim chamada porque toda essa área era de propriedade da embaixada da Espanha.Na realidade essa é uma atração tripla pois tem a praça propriamente dita,as Escalinatas [escadarias] di Trinitá dei Monti que levam a outra atração que é a igreja Santa Trinitá dei Monti.

   Nós chegamos por trás da igreja e de longe vimos o obelisco. Ele se chama "Obelisco Salustiano" e é uma imitação de um obelisco egípcio.





Dentro da igreja.



Vista do pátio na frente da igreja.



Na piazza de Spagna propriamente dita está a Fontana della Barcacia [Fonte do Barco Velho] no formato de um barco naufragado.




Viu que rua é essa ? A Via Condotti,uma das ruas de lojas elegantes.





Nosso passeio continuou e seguimos para Piazza del Popolo.

Essas duas igrejas idênticas formam uma espécie de 
porta de entrada para a praça.



Santa Maria in Montesanto e Santa Maria dei Miracoli são essas igrejas gêmeas que foram construídas por volta de 1675 por desejo do Papa Alexandre VII. 
  


O Obelisco Flamínio que ocupa o centro dessa praça foi construído no templo dos faraós Ramsés II e foi o 1º a ser levado para Roma por Augusto.Esteve inicialmente no Circo Mássimo e por ordem do Papa Sisto V em 1589 foi transferido para o local onde está hoje.


A Piazza del Popolo  vista do Paseo do Pincio ou Jardins do Pincio. 






 
Também é possível ter uma  vista de outras partes da cidade.








Os Jardins do Pincio formam um parque e já existiam desde Roma Antiga.
Faz parte desses jardins a praça Napoleão I.







Nesses jardins vimos dois restaurantes,esse era um deles.









E várias esculturas e obras de arte espalhadas pelo jardim.







Sem querer descobrimos uma praça,a Piazza Colonna,que tem no meio uma imensa coluna de granito,chamada Coluna Antonina,coberta por inscrições.

Essa coluna foi construída por Cómodo,filho de Marco Aurélio para comemorar as vitórias do pai por conquistas na Armênia,Pérsia e Germania.
Em 1589 o Papa Sisto V mandou recupera-la.




O monumento Vittorio Emanuelle foi nossa última visita do dia.   




O monumento foi construído em homenagem ao primeiro rei da Itália unificada,Vitor Emanuel II. Se destaca na paisagem da cidade,é muito grande e todo em mármore branco.

De suas escadarias é possível ter uma ótima vista.



Essa praça em frente ao monumento é a Piazza Venezia.

Demos uma passadinha de noite pelo Monumento pois iluminado fica muito bonito.




Ali perto conhecemos,meio por acaso,uma igreja,a Basílica Santa Maria in D'Aracoeli.[Santa Maria do Altar do Céu]

Dizem que ela foi construída nesse local pois houve uma profecia de que Jesus apareceria para o imperador Augusto antes de sua morte e ele mandou construir um altar dedicado a Jesus Cristo "ara coeli" "altar do céu"nesse monte.[informação retirada dapt.wikipedia.org]






Deixamos Roma no dia seguinte pela manhã com a certeza que voltaremos em breve,mas em uma época mais fresquinha pois apesar de não ser verão enfrentamos um calor digno de Rio de Janeiro.




FOTOS : J.C ALVAREZ




Um comentário